...


Olá! Já não estou neste blog, mudei-me para:  Claudia Bee

5 Conselhos para quem entrou na Universidade


A minha experiência universitária não foi das melhores. Nunca tive aquele espírito universitário que é suposto termos. Não sei se é por ter andado em Lisboa e não em Coimbra, por exemplo, mas tenho a certeza que num lado ou outro, a minha experiência ia ser a mesma coisa.

Eis então alguns conselhos que dou aos caloiros deste ano tendo em conta a minha própria experiência:

1. Podes dizer "não" às praxes. - Não fui praxada. Não foi por não querer, foi porque ninguém me abordou. Começo a pensar que provavelmente não as aceitaria fazer. E querem saber uma coisa? Não fui ostracizada da universidade, nem me negaram apontamentos, nem fiz arqui-inimigos. Nada. Não aconteceu nada.

As praxes hoje em dia, do que vejo em Lisboa principalmente, não passam de abusos de poder e humilhação. A mim não me entra na cabeça o porquê dos caloiros terem de passar por humilhação. Não me venham com o "é para ensinar como é a vida e o mundo do trabalho!". Bitch, então deviam estar a ensinar os caloiros a defenderem-se dessa humilhação, deviam ensinar que ter uma hierarquia superior no que quer que seja não é sinónimo de desrespeitar as pessoas, deviam estar a ensinar a como distinguir os sinais de abuso de poder, e não a pôr os pobres coitados a fingirem estar a ter sexo com desconhecidos.
É ridículo, perdão.
Não te tens de sujeitar a isso, podes dizer que não e se alguém se passar contigo por dizeres que não, faz o favor de me deixares um comentário que eu vou falar com essa pessoa.

Sou apologista de praxes ingénuas e engraçadas - tipo aulas fantasmas, ou enganar os caloiros com mitos parvos sobre a universidade, uma caça ao tesouro pelo campus para eles conhecerem o sítio, sei lá...tanta coisa relacionada com o receber novas pessoas que não passa por humilhá-las.

Não critico se continuas a achar que queres ser praxado. Mas na altura aconselho a pensares bem no que os veteranos te estão a pedir, no porquê daquilo e, melhor de tudo, no que ganhas ou aprendes com aquilo.

2. Sê simpático, mas não penses que toda a gente vai ser o teu próximo BFF! - Eu não tive amigos na faculdade. Tive conhecidos, sem dúvida, mas amigos para a vida, não. A minha experiência não é boa para isto. Não fui social na universidade. Nem sei bem porquê. Fui parva. Uma vez, o grupo da minha turma convidou-me para almoçar com eles e eu não fui. Dei uma desculpa esfarrapada qualquer. Nem sei porque o fiz...hoje olho  para trás e penso que fui muito parva.

Portanto sejam sociais. Aceitem os convites. Sorriam para as pessoas, não sejam como eu!

Maaaaassss.....e isto é de experiência de amigos, não se tornem logo amigos inseparáveis da pessoa X só porque ela também gosta de algo que vocês também gostam. Dêem tempo. A sério. Aquela gaja que vos pediu apontamentos da outra vez, e que foi bué simpática? Vai continuar a faltar às aulas e a pedir-te apontamentos enquanto fala mal de ti nas costas.
Aquele gajo mega-engraçado? Não vai fazer um cu no trabalho de grupo. A pessoa com quem almoças todos os dias? Vai-te copiar um trabalho.

O drama vai acontecer. Não tenham problemas em confrontar essas pessoas, não tenham problemas em livrar-se dessas pessoas. ("Livrar-se" no sentido figurativo, não se ponham a matar pessoas, sff) Vais conhecer muito mais gente decente do que estúpida. Mas prepara-te.


3.  Estuda o que gostas à parte. - Eu tirei o curso de História em três anos. Três. Anos. Agora digam-me como raio consigo aprender a história do mundo em três anos? Não consigo. Para lá da história da Europa não aprendi mais nada. Nem asiática, nem américa-latina, nada! Algum egípcio, Mesopotâmia, Ásia Menor. Mais nada.

Se também tens um curso afectado por Bolonha aconselho a estudares os assuntos que gostas à parte. O prof não falou sobre isso? Levanta a mão na aula e faz-lhe perguntas. Obriga-o a falar.

A não ser que seja um curso técnico, podes aprender praticamente tudo o que aprendes nas aulas pelos livros.

4. Aproveita a biblioteca! -  Se a tua faculdade não tiver uma biblioteca decente, vai a outra. As horas que eu perdi na biblioteca da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa..... E não era só sobre história que eu lia, também dá para umas boas leituras para os tempos livres. Não andes a comprar livros que nem maluco, ou a gastar dinheiro em fotocópias, vai à biblioteca! Faz uns apontamentos bonitos sobre o que leste e pronto.

5. Sê organizado. - Cliché não é? Mas é a verdade! Se eu tivesse sido mais organizada, como sou agora, teria tido muito boas notas. A arte de bem fazer apontamentos, cadernos organizados e os exames e testes todos apontados na agenda já é meio caminho andado!

Confesso que já apareci num teste sem saber que tinha teste. Safei-me nem sei como. E aquela aula que o professor falou daquilo importante para o exame? Não sei onde escrevi...ou então não percebo os gatafunhos! Pelo menos em letras se tiverem 70% apontamentos da aula e 30% estudo à parte já se safam.

Dica: Ponham as datas de entregas de trabalhos uma semana antes da data real e assim despacham o trabalho mais cedo!

Ultimamente


O que me tem estado... / O que tenho estado.... :

A INSPIRAR - Setembro. Sempre disse, e continuo a dizê-lo, que o fim do ano devia ser em Agosto. Setembro sabe sempre a começo - é a escola, é o Outono que vem combater a languidez do Verão, é Hogwarts. O que interessa é que os arrepios, os chás quentes, a chuva, me inspiram sempre e sinto-me cheia de ideias e vontade de começar novos projectos! (coisa que vai acontecer!)

A COMER -  Ou melhor - A desejar comer: todas as refeições que a Nancy anda a comer em Dublin e que faz o favor de enviar fotos para eu ficar a babar-me profundamente.

A LER - Breve História de Quase Tudo e também me quero aventurar na Herança, da saga Eragon.

A ADORAR - A convivência entre o Boni e a gatinha nova. Não dá. É demasiado fofo. Ela é demasiado chata e ele é demasiado gentil. Derreto-me. Morro.

A VER - Retomei Doctor Who, experimentei Z Nation e estou só à espera que o Pitch Perfect 2 esteja "pronto". Eh eh

A VESTIR - Botas, oh! botas! Finalmente! Ode às botas! Viva as botas, pim! Pum!

Novo acrescento:

A ODIAR - A quantidade de fascistas, racistas e xenófobos que existem em Portugal. A sério. Dá-me vergonha este patriotismo idiota e sem cabimento. Vergonha, nojo, raiva. Egoístas, burros, preconceituosos!

#planneraddict



Nunca escondi que tenho uma pancada enorme por produtos de papelaria ou escritório (há uma palavra mais abrangente para isto em inglês - stationery!). Autocolantes, cadernos por escrever, post-its, canetas coloridas....o que quer que seja! Eu fico meio em transe. Não sei se foi por nunca poder gastar muito dinheiro no regresso às aulas, não sei se é por gostar imensamente do cheiro ou por apenas gostar de escrever. A cena é que o histerismo por isto é real.

Recentemente, e depois de me ter apercebido que há uma comunidade enorme de pessoas que também tem esta pancada, que fazem vídeos e tudo, a pancada dirigiu-se para as agendas, ou como quem diz: Planners. 

Parece que ter as coisas apontadas e planeadas não me dá desculpas de não as fazer. Apontei que na quinta-feira tinha de limpar a cozinha, então, Cláudia, tens de arrumar a cozinha. TÁ ESCRITO!  Não só isso, mas o prazer que me dá em ver uma agenda organizada com cores, autocolantes e outras cenas dá-me um certo prazer semelhante ao prazer de ver o Jamie Oliver a cozinhar, por exemplo.

Sempre tive agendas baratas, e deixem-me que vos diga que gosto muito das agendas Note-It que se vendem no Continente, mas a recente planner addict que há em mim queria algo mais.

O sonho, claro, era ter uma agenda da Erin Condren, que as bloggers andam todas malucas. É bem pensada e vem com apetrechos e autocolantes e mais merdas que me põem a coçar a pele qual ressacado. Mas esta é a rainha das agendas e só se fosse milionária é que eu mandava vir da América com os portes malucos deles.
Também me andei a babar pelas agendas da Kate Spade e tive com um Filofax na mão na Staples. Infelizmente, pagamos pela marca.
Virei-me para alternativas mais baratas, imitações da Erin Condren, mas até as alternativas já estão a ganhar nome e ain't nobody got money fo' that! 

Só me restou enveredar pela alternativa pinteréstica: "Dread, faz a tua própria agenda!".
Se escreverem "planner 2016 free printables" no Pinterest vão ficar espantados com a quantidade de resultados. Há gente muito prendada, realmente. E há de tudo - planners para mães, professores, "fadas do lar". Até para pequenos negócios e para o blog há. Pode-se imprimir folhas separadas tipo Budget Sheet ou podeM imprimir uma agenda inteira. Há muito por onde escolher! Podem ver alguns exemplos aqui, aqui e aqui!

Mas a mim nada me satisfazia. O que eu queria mesmo era um Erin Condren. Adoro o layout, o espaço para as notas...etc etc. Então, peguei em mim e no Office (sei que há outros programas de design gráfico muito bons e tal. mas eu não me apetecia aprendê-los!) e, inspirada no layout da Condren, bang! fiz um planner, bitches! 

Não se enganem, imprimir e encadernar também é dispendioso, mas pelo menos ficou à minha maneira (e digamos que eu tenho contactos no submundo das casas de cópias, eh eh) e ficou em português. Ser teimosa compensa.

É o que está na foto lá de cima. Está tosco mas está como quero. Tem espaço para notas e listas, tem a contagem da hidratação para me obrigar a beber água, tem espaço para autocolantes e todas as semanas têm uma cor diferente. Já tenho montes de autocolantes e pinderiquisses para "quitar" o meu planner mas isso só é outro post inteiro.

Alguém me compreende? Há por aí  na blogosfera portuguesa pessoas como eu?




PS: Se não forem apreciadores da arte que é ser tarada por estas merdas e tiverem autocolantezinhos e o cacete aí por casa, por favor, enviem-me! 

A irmã mais nova do Boni






Esta coisa pequena chama-se Circe e é o novo membro da família. É tontinha e um pouco a dar para o histérica. O Boni, o nosso outro gato, não gostava dela...mas ela já o convenceu a brincar, portanto é uma gata muito persuasiva. Cheira a gatinho, tem barriga gorda, dá bufas fedorentas, tem um ron-ron altíssimo e o que ela mais adora é correr.

Circe gatinha a.k.a. Cersei.






"Tag" - Confissões de uma bibliófila


Não me considero bibliófila pois ainda me falta ler muita coisa para chegar a esse patamar. Muitas vezes troco a internet por um livro e uma verdadeira bibliófila (porra que esta palavra é difícil de escrever!!) nunca faria tal coisa.

No entanto decidi copiar esta espécie de tag partilhada no blog Desabafos Agridoces de que falei o post passado!

  1. Qual o género literário de que te manténs longe?
Sinceramente os romances nunca me cativaram muito MAS não fugiria de um que a sinopse me interessasse. Portanto, talvez livros de auto-ajuda e coisas religiosas. Lembram-se de um que era O Segredo
  1. Qual é o livro da tua estante que tens vergonha de ainda não teres lido?
Murakami * inserir emoji corado * Dizem que é um dos melhores escritores ever e eu ainda nem me dei ao trabalho de o ler. SHAME! (quem perceber esta referência recebe um prémio!)
  1. Qual é o teu pior hábito enquanto leitora?
Comer e ler e, porventura, sujar as páginas com dita comida. Ups?  
  1. Costumas ler a sinopse antes de ler o livro?
Sim. Uma boa sinopse consegue muita coisa. Atenção que também pode enganar! 
  1. Qual é o livro mais caro da tua estante?
Tendo em conta que não fui eu que paguei (obrigada irmã!), poderá ser a colecção de A Song of Ice and Fire (Game of Thrones). Porra eles aproveitam-se mesmo da fama. 
  1. Compras livros usados?
Sim. 
  1. Qual é a tua livraria, loja física, preferida?
Bertrand porque é a que está mais próxima e porque tenho o cartão de lá e porque os funcionários sempre foram muito simpáticos e porque não me lembro de mais nenhuma. 
  1. Qual é a tua livraria online preferida?
Wook acho que tem boas promoções, não?
  1. Tens um orçamento (mensal) para comprar livros?
Não. É quando calha. 
  1. Dos livros que já leste em 2015, qual o teu top cinco de melhores leituras.
Não os quero pôr por ordem - Saga Mistborn, Chocolat, A Elisabeth desapareceu, Misery, Retrato a Sépia. 

Bloglove #7 | Versão portuguesa*

* apesar de alguns blogs estarem escritos em inglês são de pessoas portuguesas! 


1. Serendipity - D.I.Y.: Como plantar suculentas  - Não revirem os olhos. Eu sei que as suculentas estão muito na moda, mas que é que querem? São bonitas e fofas, não admira estarem na moda. Este é também um bom blog para quem gosta de livros! 

2. Desabafos Agridoces - Confissões de uma bibliófila - Boa tag que copiarei brevemente. É também um dos meus blogs portugueses preferidos. 

3. I Life You - Snacking 101 - Isto dá-me vontade de ser daquelas donas de casa que vestem cocktail dresses às bolinhas e dão festas no enoooorme jardim. Também me dá vontade de comer. Muito. 

4. The Ghostly Walker - B'DAY | Top 10 Vídeos da Beyonce - Não poderia ignorar um post de um fellow subject of Queen Bee. Perdão. 

5. Ballerina Bird - Friday I'm in Love #39 - Esta tem uma história por trás. Num dia ouvi a rapariga de que ela fala e andei a ver e a ouvi-la no Youtube. Mas isto já foi há uns belos dias. Ora ontem, ou assim, queria voltar a ouvi-la mas nem por nada me lembrava do nome da miúda. Eis que vou ao Bloglovin e Bam! Lá estava ela! 

6. Ginger Made In Japan - 365 August - Pá...props para ela por conseguir manter o projecto 365, coisa que eu falhei redondamente! Fotos bonitas gente! 

Translate

ShareThis