5 coisas de que tenho medo


E voltei eu às listinhas.


1. Mar Alto

Ou ficar sem pé. Este medo deve-se a vários factores - não sou grande coisa a nadar; quando penso na imensidão do mar e eu no meio ali tão pequena faz-me confusão; não gosto de não saber o que está debaixo de mim; imaginação muito fértil para monstros marinhos; traumatismo por ver uma nadadora-salvadora do Baywatch a morrer por causa de um tubarão.

2. Claustrofobia 

Neste não sou única, calculo. É difícil de explicar mas houve uma época que eu tinha muitos sonhos / sonambulismo / alucinações durante a noite, e uma delas foi que estava presa num caixão debaixo da terra. E por me lembrar do medo horrível que senti fico um pouco ansiosa quando estou em lugares fechados e sei que essa ansiedade me vai despoletar o dito sonambulismo / cenas.

3. Borboletas e Traças

Medo esquisito eu sei, mas é assim, tal como no amor ninguém escolhe os seus medos. Não sei quando começou e penso que é o facto de terem asas esquisitas (não sou adepta de bichos a voarem à minha volta) que faz ter algum medo, não sei. Além de que as acho nojentas. Borboletas ainda vá que não vá, agora traças...arrrrghhhh! O que é estranho porque eu era capaz de dar um patanço (algarvio para pontapé!) numa barata por exemplo, embora tenha nojo, mas numa traça nem pensar. No entanto gosto de abelhas e aranhas...enfim...

Agora me lembro que quando era mais nova fui perseguida por uma borboleta gigante no Castelo de Silves e isso pode-me ter traumatizado, não?

4. Gafanhotos

Ainda nos insectos. Este deve ter algum motivo bíblico! Ah ah ah brinco. É o aspecto e o facto de saltarem / voarem e de serem crocantes argh argh ARGH! No ciclo um puto perseguiu-me com um gafanhoto gigante, verde e nojento na mão e eu fugi para o sitio com mais pessoas e pronto, espetei-me à frente de toda a gente e ele ainda me pôs aquela coisa abominável no cabelo e eu tive de lhe tocar para ele sair dos meus cabelos e só de falar disto estou toda encolhida e é horrível AAARRHGHHGHGHGHF

5. Tsunamis

Este não é um medo tão real como os outros que falei acima, mas é um medo! Desde nova que não há mês que não sonhe com um tsunami, juro. Felizmente habituei-me aos sonhos e, curiosamente, sobrevivo sempre! A cena é que sei que está para vir, breve ou não. O que é certo é que Portugal tem zero preparação para uma eventual catástrofe e isso faz-me confusão. Ai querem casinhas à beira da praia porque é chique e bonito? Preparem-se para levar com uma onda nos cornos.
Felizmente na minha mente já tenho o plano preparado caso isso aconteça (para onde vou, o que levo, etc etc) e como estou sempre à espera que aconteça, estou sempre alerta!!! Á pala disto tudo estudei muito bem o terramoto e tsunami de 1755 em Lagos e Lisboa e aprendi boas coisas - se acordarem e sentirem no ar um cheiro a enxofre é porque vem aí terramoto dos grandes!

***
Existem outras coisas que me fazem medo, mas são aquelas que todos sentimos - medo de perder alguém de quem gostamos, de ficar com uma doença tramada, etc. - portanto decidi não pôr. Tenho também outros medos relacionados com o mar (juro que se acreditasse nas vidas passadas, eu na minha teria morrido afogada) como por exemplo medo de ondas, ou medo que o namorado seja levado por uma onda enquanto pesca, ou medo dos animais marinhos, ou medo de ser agarrada por uma lula gigante e ser puxada para as profundezas....cenas assim, que já está implícito no medo do mar.

Não tenho medo mas acho creepy (como traduzo a expressão para português?) palhaços e bonecas de porcelana e criancinhas em filmes de terror.

E vocês meus caros? Do que têm medo? Eu contei-vos o meu medo de borboletas portanto vocês têm de me contar os vossos medos mais idiotas também, ok?

6 comments:

  1. Serás a minha alma gémea? Tenho medo do mar, ponto final parágrafo, muito respeito pelo mar mesmo - fui pirata numa outra vida, queres ver? SIm, que tem de ser pirata, outra coisa não chega. Tenho pavor de insectos, mas as borboletas, traças, gafanhotos e baratas - tive uma a andar no meu nariz - são os reis.Tenho claustrofobia, e um dia fui abaixo da cama da minha irmã buscar um livro que ela tinha lá deixado cair e já não consegui sair com o terror, foi o meu pai que me puxou pra fora, que eu só chorava e tremia. Tenho PAVOR de palhaços. LI o IT, sim, mas já antes o tinha, e não ia ao circo por causa deles. Mas adorooooooo criancinhas em filmes de terror e bonecas de porcelana, do mais fantástico que há. Tenho 3 bonecas de porcelana minusculas e tive umas qtas grandes em casa dos meus pais, mas infelizmente foram morrendo ao longo dos anos. Tenho medo de joaninhas, serve? Tenho medo de cortar aquelas peles das unhas, que nascem ao lado das unhas, sabes o que é? Tenho medo, é ridiculo, o meu marido ás x pede-me para lhas cortar qdo é na mão direita e eu borro-me toda. Tenho medo da mente humana, acho que esse é o meu maior medo, visto que acredito que a mente humana é capaz das maiores atrocidades, e é capaz de desligar toda e qualquer empatia e compaixão e assim cometer os actos mais inomináveis possiveis. SOu crente de que dentro de todos nós vive um psicopata, o qual pode ou não sair. Mas todos nós somos capazes de matar, e eu tenho medo da minha propria violência - que sei que pode chegar a extremos fortes, mas tb sei que a controlo totalmente, hoje em dia. Vá, não chames a policia!!!
    http://fashionfauxpas-mintjulep.blogspot.com

    ReplyDelete
    Replies
    1. Estou a ver que não sou a única "medricas" aqui. Adorei o teu medo de joaninhas, perdão, são pequenas e parvas, mas confesso que me assusto quando lhes dá a pancada e abrem aquelas asas horríveis para voar.
      E sim, é da mente humana que devemos ter mais medo realmente.

      Delete
  2. Adoro listas! Essa do mar alto... compreendo. Cá nem há tubarões nem medusas mas lá está, a gente nada até se cansar. "estava presa num caixão debaixo da terra." - Nina e Carminha, much? Eu tinha medo de ficar presa num elevador e durante anos subi escadarias para evitar o elevador... Mas isso foi porque o meu pai me alarmava com medos parvos. Não sabia dessa tua aventura com uma mariposa no Castelo de Silves :)
    Como sabes, a minha única fobia são mesmo as baratas! Sou capaz de levar dias a fio trancada no quarto para não ter de enfrentar uma barata no exterior. Tenho muitas fontes de stress, ansiedade e paranóia mas medo/fobia é mesmo só esse. Também fico um pouco insegura se tiver de me equilibrar num sítio muitooo alto, acho sempre que a tensão me vai falhar e resvalo dali acima.
    "No ciclo um puto perseguiu-me com um gafanhoto gigante" - Já me fizeram isto no infantário!
    Ter medo de um tsunami acaba por ser um medo bastante racional, tendo em conta as falhas sísmicas malhukas.
    ENXOFRE alert! "medo que o namorado seja levado por uma onda enquanto pesca" - isto também é um medo racional, toda a actividade costeira em dias de agitação marítima é um risco.
    Também concordo com a Mint no sentido de ter medo do que reside em nós, seja violência ou capacidade de auto e hetero destruição.

    Mint, essas peles são as cutículas? Eu nunca as corto!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Não, as cuticulas são as peles que estão NA unha, estes são as que nascem, por vezes entre a unha e o dedo própriamente dito. NUnca corto as cuticulas tb, a única x que mo fizeram na manicure desmaiei. Nunca mais.
      http://fashionfauxpas-mintjulep.blogspot.com

      Delete
  3. Quando era pequena tinha medo de palhaços, vacas e tubarões. Quase tudo por culpa do meu irmão... dos palhaços pq vi um filme horrendo em que o palhaço que era músico abria a caixa do violino e sacava duma arma e matava toda a assistência.Além disso, cartazes com palhaços são creepys.. mas isso já passou. De vacas, porque tinha uma quinta perto da minha casa na Alemanha, a tabuleta era horrível e o meu irmão inventou coisas obscenas sobre isso. E por fim, tubarões por causa do filme JAWS que vi com o meu irmão novamente... que fraterno que ele era comigo. De resto, hoje em dia, além daqueles medos normais (doença degenerativa, ser violada, morrer alguém que amo, n ter sucesso...) não gosto de gafanhotos e morro de medo de chegar a casa de noite e ter lá um assaltante e dar de caras com ele. Deixa-me mesmo petrificada.

    ReplyDelete
  4. Ah well, de borboletas não tenho medo (nem de gafanhotos, acho-os lindos), mas com aranhas já sou um bocadinho mais cautelosa... e acho que é isso, really. Ah, não, e tenho um medo terrível de perder a memória, ou de que pessoas que me são próximas a percam. Isso é que não. *shudders*

    ReplyDelete

Translate

ShareThis