Pormenores




















Não gosto do facto do Algarve no Verão deixar de ser verde e ficar amarelado e castanho. Porque não pode ficar verdinho o ano todo? Ainda não chegou o tempo mais quente mas as ervas já secaram todas. A única coisa que gosto nisso é que quando as piso oiço os "cracks",  que adoro. Quase o mesmo que pisar as folhas do Outono mas estas são menos "crackosas".

Tomem uma selfie e o Boni com um tomatinho verde na cabeça. Porque qual é a piada de ir para a horta sem fazer o Boni "sofrer" um bocado?






Nihon Go Go Go!

Fiquei em terceiro lugar num giveaway do tumblr Nihongogogo!  que é um blog direccionado para quem está a aprender japonês (ou para quem gosta do Japão e da sua cultura).
Fiquei histéricamente feliz porque nunca tinha ganho nada! E porque sabia que o prémio seriam doces e snacks japoneses que eu sempre tive muita curiosidade em experimentar!

Mas o prémio trouxe mais do que só doces japoneses!



Além de doces que, apesar de já saber ler um pouco de japonês. ainda não os consegui decifrar, veio dois blocos de papel (um grandinho e outro muito pequeno com desenhos de....focas?), lenços de papel do Pokemon (omg omg!), dois lápis fofos, uma borracha fofa, pensos da Hello Kitty (não sou muito fã, mas oh well!) e....penso que é tudo!
 De resto recebi umas coisas que parecem Sugus, muita boas, umas Oreos moles (ainda não abri, portanto é um mistério o que está lá dentro mas diz "soft cookies"), algo que soa a rebuçados que vem na caixa mais fofa ever (vejam a imagem de cima), marshmallow de chocolate da Hello Kitty, chupas-chupas (?) de chocolate e morango...penso, pastilhas elásticas (?) e um cubinho branco que não faço a mínima o que seja maaaaas acho mesmo que é um Milky ou algo assim, que é um doce muito famoso do Japão.

Portanto, sim, provar isto tudo vai ser uma aventura!

 すごい ! ("sugoi" - que fixe!)

A cultura da violação - "Rape Culture"

Quer digam que não, o abuso da mulher por parte dos homens, está embrenhado na nossa cultura. São coisas simples que se dizem ou se fazem que culpabilizam as vítimas em vez dos agressores. 
Isso mete-me nojo, a sério. Ensinarem às raparigas a não sairem de casa com uma roupa provocante porque pode acontecer algo e não ensinarem aos rapazes simplesmente a não violar, provoca-me os nervos. 
Frases como "Olha como ela estava vestida....estava a pedi-las!" enoja-me como tudo. Ou o facto de as pessoas culparem a gaja que estava podre de bêbada por ter sido violada.

Por favor não culpem as vítimas. Não interessa se uma mulher está toda nua na rua, ou se está a cair de bêbada, pois existe uma coisa ( E ISSO SIM DEVIA SER ENSINADO NAS ESCOLAS ) chamada Consentimento. 

A desculpa "boys will be boys" não é desculpa nenhuma. Uma mulher devia poder vestir o que quiser sem ter medo de ser atacada. Eu com 16 anos (mas tinha corpo de 12, pois sempre fui baixinha e lisinha) não devia ter que ouvir homens com idade para serem meus avôs a mandarem-me beijos e a meterem-se comigo. 

Temos de acabar com esta cultura de violação de merda. Bora lá gente: 




#RapeCultureIsWhen I can't make a post like this on Facebook because I know some guy will make a rape joke about it. 

Porquê que a vitória da Conchita Wurst é importante?


Porque ainda há pessoas muito preocupadas / incomodadas / ofendidas com o que os outros vestem, com que género se identificam ou de que género gostam.

Foi um belo passo contra a homofobia e transfobia. 
Abençoada Eurovisão! 

Translate

ShareThis