Olá! Já não estou neste blog, mudei-me para:  Claudia Bee

5 Conselhos para quem entrou na Universidade


A minha experiência universitária não foi das melhores. Nunca tive aquele espírito universitário que é suposto termos. Não sei se é por ter andado em Lisboa e não em Coimbra, por exemplo, mas tenho a certeza que num lado ou outro, a minha experiência ia ser a mesma coisa.

Eis então alguns conselhos que dou aos caloiros deste ano tendo em conta a minha própria experiência:

1. Podes dizer "não" às praxes. - Não fui praxada. Não foi por não querer, foi porque ninguém me abordou. Começo a pensar que provavelmente não as aceitaria fazer. E querem saber uma coisa? Não fui ostracizada da universidade, nem me negaram apontamentos, nem fiz arqui-inimigos. Nada. Não aconteceu nada.

As praxes hoje em dia, do que vejo em Lisboa principalmente, não passam de abusos de poder e humilhação. A mim não me entra na cabeça o porquê dos caloiros terem de passar por humilhação. Não me venham com o "é para ensinar como é a vida e o mundo do trabalho!". Bitch, então deviam estar a ensinar os caloiros a defenderem-se dessa humilhação, deviam ensinar que ter uma hierarquia superior no que quer que seja não é sinónimo de desrespeitar as pessoas, deviam estar a ensinar a como distinguir os sinais de abuso de poder, e não a pôr os pobres coitados a fingirem estar a ter sexo com desconhecidos.
É ridículo, perdão.
Não te tens de sujeitar a isso, podes dizer que não e se alguém se passar contigo por dizeres que não, faz o favor de me deixares um comentário que eu vou falar com essa pessoa.

Sou apologista de praxes ingénuas e engraçadas - tipo aulas fantasmas, ou enganar os caloiros com mitos parvos sobre a universidade, uma caça ao tesouro pelo campus para eles conhecerem o sítio, sei lá...tanta coisa relacionada com o receber novas pessoas que não passa por humilhá-las.

Não critico se continuas a achar que queres ser praxado. Mas na altura aconselho a pensares bem no que os veteranos te estão a pedir, no porquê daquilo e, melhor de tudo, no que ganhas ou aprendes com aquilo.

2. Sê simpático, mas não penses que toda a gente vai ser o teu próximo BFF! - Eu não tive amigos na faculdade. Tive conhecidos, sem dúvida, mas amigos para a vida, não. A minha experiência não é boa para isto. Não fui social na universidade. Nem sei bem porquê. Fui parva. Uma vez, o grupo da minha turma convidou-me para almoçar com eles e eu não fui. Dei uma desculpa esfarrapada qualquer. Nem sei porque o fiz...hoje olho  para trás e penso que fui muito parva.

Portanto sejam sociais. Aceitem os convites. Sorriam para as pessoas, não sejam como eu!

Maaaaassss.....e isto é de experiência de amigos, não se tornem logo amigos inseparáveis da pessoa X só porque ela também gosta de algo que vocês também gostam. Dêem tempo. A sério. Aquela gaja que vos pediu apontamentos da outra vez, e que foi bué simpática? Vai continuar a faltar às aulas e a pedir-te apontamentos enquanto fala mal de ti nas costas.
Aquele gajo mega-engraçado? Não vai fazer um cu no trabalho de grupo. A pessoa com quem almoças todos os dias? Vai-te copiar um trabalho.

O drama vai acontecer. Não tenham problemas em confrontar essas pessoas, não tenham problemas em livrar-se dessas pessoas. ("Livrar-se" no sentido figurativo, não se ponham a matar pessoas, sff) Vais conhecer muito mais gente decente do que estúpida. Mas prepara-te.


3.  Estuda o que gostas à parte. - Eu tirei o curso de História em três anos. Três. Anos. Agora digam-me como raio consigo aprender a história do mundo em três anos? Não consigo. Para lá da história da Europa não aprendi mais nada. Nem asiática, nem américa-latina, nada! Algum egípcio, Mesopotâmia, Ásia Menor. Mais nada.

Se também tens um curso afectado por Bolonha aconselho a estudares os assuntos que gostas à parte. O prof não falou sobre isso? Levanta a mão na aula e faz-lhe perguntas. Obriga-o a falar.

A não ser que seja um curso técnico, podes aprender praticamente tudo o que aprendes nas aulas pelos livros.

4. Aproveita a biblioteca! -  Se a tua faculdade não tiver uma biblioteca decente, vai a outra. As horas que eu perdi na biblioteca da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa..... E não era só sobre história que eu lia, também dá para umas boas leituras para os tempos livres. Não andes a comprar livros que nem maluco, ou a gastar dinheiro em fotocópias, vai à biblioteca! Faz uns apontamentos bonitos sobre o que leste e pronto.

5. Sê organizado. - Cliché não é? Mas é a verdade! Se eu tivesse sido mais organizada, como sou agora, teria tido muito boas notas. A arte de bem fazer apontamentos, cadernos organizados e os exames e testes todos apontados na agenda já é meio caminho andado!

Confesso que já apareci num teste sem saber que tinha teste. Safei-me nem sei como. E aquela aula que o professor falou daquilo importante para o exame? Não sei onde escrevi...ou então não percebo os gatafunhos! Pelo menos em letras se tiverem 70% apontamentos da aula e 30% estudo à parte já se safam.

Dica: Ponham as datas de entregas de trabalhos uma semana antes da data real e assim despacham o trabalho mais cedo!

Ultimamente


O que me tem estado... / O que tenho estado.... :

A INSPIRAR - Setembro. Sempre disse, e continuo a dizê-lo, que o fim do ano devia ser em Agosto. Setembro sabe sempre a começo - é a escola, é o Outono que vem combater a languidez do Verão, é Hogwarts. O que interessa é que os arrepios, os chás quentes, a chuva, me inspiram sempre e sinto-me cheia de ideias e vontade de começar novos projectos! (coisa que vai acontecer!)

A COMER -  Ou melhor - A desejar comer: todas as refeições que a Nancy anda a comer em Dublin e que faz o favor de enviar fotos para eu ficar a babar-me profundamente.

A LER - Breve História de Quase Tudo e também me quero aventurar na Herança, da saga Eragon.

A ADORAR - A convivência entre o Boni e a gatinha nova. Não dá. É demasiado fofo. Ela é demasiado chata e ele é demasiado gentil. Derreto-me. Morro.

A VER - Retomei Doctor Who, experimentei Z Nation e estou só à espera que o Pitch Perfect 2 esteja "pronto". Eh eh

A VESTIR - Botas, oh! botas! Finalmente! Ode às botas! Viva as botas, pim! Pum!

Novo acrescento:

A ODIAR - A quantidade de fascistas, racistas e xenófobos que existem em Portugal. A sério. Dá-me vergonha este patriotismo idiota e sem cabimento. Vergonha, nojo, raiva. Egoístas, burros, preconceituosos!

#planneraddict



Nunca escondi que tenho uma pancada enorme por produtos de papelaria ou escritório (há uma palavra mais abrangente para isto em inglês - stationery!). Autocolantes, cadernos por escrever, post-its, canetas coloridas....o que quer que seja! Eu fico meio em transe. Não sei se foi por nunca poder gastar muito dinheiro no regresso às aulas, não sei se é por gostar imensamente do cheiro ou por apenas gostar de escrever. A cena é que o histerismo por isto é real.

Recentemente, e depois de me ter apercebido que há uma comunidade enorme de pessoas que também tem esta pancada, que fazem vídeos e tudo, a pancada dirigiu-se para as agendas, ou como quem diz: Planners. 

Parece que ter as coisas apontadas e planeadas não me dá desculpas de não as fazer. Apontei que na quinta-feira tinha de limpar a cozinha, então, Cláudia, tens de arrumar a cozinha. TÁ ESCRITO!  Não só isso, mas o prazer que me dá em ver uma agenda organizada com cores, autocolantes e outras cenas dá-me um certo prazer semelhante ao prazer de ver o Jamie Oliver a cozinhar, por exemplo.

Sempre tive agendas baratas, e deixem-me que vos diga que gosto muito das agendas Note-It que se vendem no Continente, mas a recente planner addict que há em mim queria algo mais.

O sonho, claro, era ter uma agenda da Erin Condren, que as bloggers andam todas malucas. É bem pensada e vem com apetrechos e autocolantes e mais merdas que me põem a coçar a pele qual ressacado. Mas esta é a rainha das agendas e só se fosse milionária é que eu mandava vir da América com os portes malucos deles.
Também me andei a babar pelas agendas da Kate Spade e tive com um Filofax na mão na Staples. Infelizmente, pagamos pela marca.
Virei-me para alternativas mais baratas, imitações da Erin Condren, mas até as alternativas já estão a ganhar nome e ain't nobody got money fo' that! 

Só me restou enveredar pela alternativa pinteréstica: "Dread, faz a tua própria agenda!".
Se escreverem "planner 2016 free printables" no Pinterest vão ficar espantados com a quantidade de resultados. Há gente muito prendada, realmente. E há de tudo - planners para mães, professores, "fadas do lar". Até para pequenos negócios e para o blog há. Pode-se imprimir folhas separadas tipo Budget Sheet ou podeM imprimir uma agenda inteira. Há muito por onde escolher! Podem ver alguns exemplos aqui, aqui e aqui!

Mas a mim nada me satisfazia. O que eu queria mesmo era um Erin Condren. Adoro o layout, o espaço para as notas...etc etc. Então, peguei em mim e no Office (sei que há outros programas de design gráfico muito bons e tal. mas eu não me apetecia aprendê-los!) e, inspirada no layout da Condren, bang! fiz um planner, bitches! 

Não se enganem, imprimir e encadernar também é dispendioso, mas pelo menos ficou à minha maneira (e digamos que eu tenho contactos no submundo das casas de cópias, eh eh) e ficou em português. Ser teimosa compensa.

É o que está na foto lá de cima. Está tosco mas está como quero. Tem espaço para notas e listas, tem a contagem da hidratação para me obrigar a beber água, tem espaço para autocolantes e todas as semanas têm uma cor diferente. Já tenho montes de autocolantes e pinderiquisses para "quitar" o meu planner mas isso só é outro post inteiro.

Alguém me compreende? Há por aí  na blogosfera portuguesa pessoas como eu?




PS: Se não forem apreciadores da arte que é ser tarada por estas merdas e tiverem autocolantezinhos e o cacete aí por casa, por favor, enviem-me! 

A irmã mais nova do Boni






Esta coisa pequena chama-se Circe e é o novo membro da família. É tontinha e um pouco a dar para o histérica. O Boni, o nosso outro gato, não gostava dela...mas ela já o convenceu a brincar, portanto é uma gata muito persuasiva. Cheira a gatinho, tem barriga gorda, dá bufas fedorentas, tem um ron-ron altíssimo e o que ela mais adora é correr.

Circe gatinha a.k.a. Cersei.






"Tag" - Confissões de uma bibliófila


Não me considero bibliófila pois ainda me falta ler muita coisa para chegar a esse patamar. Muitas vezes troco a internet por um livro e uma verdadeira bibliófila (porra que esta palavra é difícil de escrever!!) nunca faria tal coisa.

No entanto decidi copiar esta espécie de tag partilhada no blog Desabafos Agridoces de que falei o post passado!

  1. Qual o género literário de que te manténs longe?
Sinceramente os romances nunca me cativaram muito MAS não fugiria de um que a sinopse me interessasse. Portanto, talvez livros de auto-ajuda e coisas religiosas. Lembram-se de um que era O Segredo
  1. Qual é o livro da tua estante que tens vergonha de ainda não teres lido?
Murakami * inserir emoji corado * Dizem que é um dos melhores escritores ever e eu ainda nem me dei ao trabalho de o ler. SHAME! (quem perceber esta referência recebe um prémio!)
  1. Qual é o teu pior hábito enquanto leitora?
Comer e ler e, porventura, sujar as páginas com dita comida. Ups?  
  1. Costumas ler a sinopse antes de ler o livro?
Sim. Uma boa sinopse consegue muita coisa. Atenção que também pode enganar! 
  1. Qual é o livro mais caro da tua estante?
Tendo em conta que não fui eu que paguei (obrigada irmã!), poderá ser a colecção de A Song of Ice and Fire (Game of Thrones). Porra eles aproveitam-se mesmo da fama. 
  1. Compras livros usados?
Sim. 
  1. Qual é a tua livraria, loja física, preferida?
Bertrand porque é a que está mais próxima e porque tenho o cartão de lá e porque os funcionários sempre foram muito simpáticos e porque não me lembro de mais nenhuma. 
  1. Qual é a tua livraria online preferida?
Wook acho que tem boas promoções, não?
  1. Tens um orçamento (mensal) para comprar livros?
Não. É quando calha. 
  1. Dos livros que já leste em 2015, qual o teu top cinco de melhores leituras.
Não os quero pôr por ordem - Saga Mistborn, Chocolat, A Elisabeth desapareceu, Misery, Retrato a Sépia. 

Bloglove #7 | Versão portuguesa*

* apesar de alguns blogs estarem escritos em inglês são de pessoas portuguesas! 


1. Serendipity - D.I.Y.: Como plantar suculentas  - Não revirem os olhos. Eu sei que as suculentas estão muito na moda, mas que é que querem? São bonitas e fofas, não admira estarem na moda. Este é também um bom blog para quem gosta de livros! 

2. Desabafos Agridoces - Confissões de uma bibliófila - Boa tag que copiarei brevemente. É também um dos meus blogs portugueses preferidos. 

3. I Life You - Snacking 101 - Isto dá-me vontade de ser daquelas donas de casa que vestem cocktail dresses às bolinhas e dão festas no enoooorme jardim. Também me dá vontade de comer. Muito. 

4. The Ghostly Walker - B'DAY | Top 10 Vídeos da Beyonce - Não poderia ignorar um post de um fellow subject of Queen Bee. Perdão. 

5. Ballerina Bird - Friday I'm in Love #39 - Esta tem uma história por trás. Num dia ouvi a rapariga de que ela fala e andei a ver e a ouvi-la no Youtube. Mas isto já foi há uns belos dias. Ora ontem, ou assim, queria voltar a ouvi-la mas nem por nada me lembrava do nome da miúda. Eis que vou ao Bloglovin e Bam! Lá estava ela! 

6. Ginger Made In Japan - 365 August - Pá...props para ela por conseguir manter o projecto 365, coisa que eu falhei redondamente! Fotos bonitas gente! 

Instagram Challenge de Setembro


Gosto muito do instagram porque, tal como já disse inúmeras vezes, sou cusca como tudo. Mas sou péssima a tirar fotos e coiso. Já tentei montes de challenges deste tipo, mas vamos lá ver se acabo este.
Do blog Scoutie Girl. Dêem crédito à rapariga e ponham sempre a hashtag #sghappydays. 


EDIT : Já vamos no dia 5 e eu falhei completamente isto! Yey! 

Tag - Complete a Frase



Tirado do blog Letras na Gaveta


Sou muito preguiçosa. É uma doença. Está-me no sangue. Não consigo evitar. Uma boa dose de cafeína por vezes ajuda! 

Não suporto sons de aspirador, motas ou ouvir pessoas a falar espanhol aos altos berros e com voz nasalada. Tá dito. 

Eu nunca parti nada, magoei-me a sério, fui operada ou estive doente à grande (nem pontos levei)....portanto às vezes sinto-me à espera da desgraça que me atingirá nos anos vindouros. (Tenho a pancada de que vou ter o azar de ter cancro, espero bem que não se realize.)

Eu já me zanguei com o meu gato por ele pedir mais mimos ao meu namorado do que a mim. É injusto! Também quero ronrons! 

Quando era criança gostava muito de brincar sozinha, sem brinquedos nem nada. Imaginava pessoas comigo (não eram amigos imaginários, eram personagens das histórias que eu inventava) e andava pela casa a falar sozinha enquanto matava monstros imaginários. PS: Também fazia os efeitos sonoros: se, por exemplo, estivesse a imaginar que estava perto do mar fazia os sons das ondas, também fazia os sons dos passos e do carregar das armas. Devia ter-me tornado beatboxer. 

Neste exacto momento estou a ouvir Ed Sheeran e a beber um Rodeo. (aka Redbull genérico)

Eu morro de medo de terramotos e tsunamis. Vivo a minha vida sempre com um plano de fuga para quando vier a onda gigante. Be prepared. 

Eu sempre gostei do cheiro do papel das revistas, de sons diferentes e de vozes com "secura" ou "metal", não consigo explicar isto. 

Se eu pudesse fazia justiça pelas minhas mãos contra violadores, quem faz mal a animais e a crianças e ...epá... cabrões no geral. 

Fico feliz quando um cão está feliz. A sério. Nada me deixa mais genuinamente feliz do que ver um cão todo feliz que até parece sorrir. 

Se eu pudesse voltar atrás no tempo dava o número do Euromilhões da semana passada a mim mesma. Ia demover Jesus Cristo de se armar em bom. Ia ver como raio eles construíram as pirâmides. Salvava o Jack do Titanic (lol). Matava Hitler. Não deixava o Heath Ledger morrer. Nem a Amy Winehouse. Apagava o fogo na biblioteca de Alexandria. Ia a uma festa nos loucos anos 20. Impedia os gajos do KKK de nascerem. Conhecia o Leonardo Da Vinci. Via a erupção do Vesúvio, mas de longe. Adoptava a Laika. 

Adoro imaginar cenas, autocolantes fofos, Luduvico Einaudi, animais, comida, dormir. 

Quero muito viajar para Japão, roadtrip pela América...e epá, para todo o lado na verdade.  

Eu preciso  de um computador portátil daqueles pequenos para poder escrever em qualquer lado. Alguém tem um para me vender? 

Não gosto de pessoas que se queixam muito, música metal, rúcula e gafanhotos. 

Vou taggar toda a gente e mais alguma. Deixem nos comments ou façam um post que eu vejo que sou cusca, mmm'kay? E estava a falar a sério naquilo do computador. 

7 Páginas de Facebook para seguir

Partilho aqui as minhas preferidas!

Amy Poehler's Smart Girls - Notícias gerais mas mais focadas em cenas que envolvem mulheres badass!

One Woman Show - Página do blog. Sigo-a porque adoro o tipo de humor. Vocês não?

Women's Rights News -  O nome diz tudo, né?

Tastefully Offensive - Se me sinto aborrecida ou desanimada acabo sempre neste site. Seguir o Facebook deles era o próximo passo a dar. Vídeos diários para pôr uma pessoa bem disposta!

Revista Bang - Para amantes de livros de fantasia!

I fucking love science - Notícias recentes e diárias sobre...claro, ciência!

NaNoWriMo Portugal - Este é um grupo de pessoas que participam no NaNoWriMo e que estão dispostas a ajudar o pessoal a escrever melhor. Dúvidas, falta de ideias ou word wars é com eles.

5 Dicas para combater o Writer's Block


Não. Não vos vou dar as dicas que todos nós já sabemos para combater o writer's block - vai dar uma volta, vê filmes ou series, anda sempre com cadernos atrás...blá blá blá! Muitas vezes faço esses passos todos e fico com zero de inspiração. Portanto...eis mais dicas de como podem ficar mais inspirados para escrever.

1. Cafeína, bitches! - Muitas vezes a falta de inspiração vem de uma preguiça horrível que nos assola e nem conseguimos pensar como gente normal. Descobri que quando bebo café (ou melhor, quando bebo bebidas energéticas do Lidl, lol) tenho mais sonhos do que o normal. Sempre sonhos complexos, perfeitos para serem transformados em filmes. Também reparo que fico com uma energia redobrada para escrever. Normalmente, é quando escrevo todos os posts para o blog. Dá-me ideias, energia, inspiração, taquicardias! Claro que esta dica não é aconselhada a quem consome café como se fosse água. Vocês estão mais que vacinados contra o boost inspirador da cafeína.

2. Escrevam mal - Gente, estão a tentar ultrapassar um bloqueio mental e não escrever para um Nobel da Literatura, ok? Escrevam nem que seja numa conversação do chat do Facebook, em minúsculas e com X em vez de S's. Logo têm tempo de corrigir e editar essa merda. Ser demasiado picuinhas com os erros e a gramática por vezes é um turn off da inspiração. Não voltem atrás para pôr o nome daquele gajo em maiúsculas! Caguem-se nisso e continuem a escrever. Não parem. Despejem as ideias todas da vossa cabeça para o papel enquanto conseguem, ou durante a pausa da série que estão a ver. Em breve começam a ficar interessados na desgraça que estão a escrever, em breve começam a pensar "Aquela situação com o meu personagem devia ter acontecido assim e não assado!" e em breve o writer's block desaparecerá.

3. Rouba ideias! - Não no verdadeiro sentido das palavras. Plágio não tem piada nenhuma! Maaaaaaassss.....quando se está sem inpiração alguma, quer para escrever livros, quer para um post num blog, podem muito bem ir a um blog, ou ler alguma cena, e pensar: "Está muito bem escrito, mas eu faria de outra maneira...." e reescrevam à vossa maneira. Não é uma cópia propriamente dita e põe-vos a escrever. Não era isso que queriam? Podem até reescrever o Star Wars todo de novo, who care's? Mudem os nomes das personagens e BAM! têm uma história escrita. Ou usem uma cena de uma serie de ficção científica no vosso policial, adaptando-o à história. Sei lá! Hoje em dia nada é original, tudo se inspira em tudo! E se precisam de uma ajudazinha para começar a escrever, porque não?

4. Medidas drásticas - Desliguem o telemóvel e o modem. Agora só podem voltar a contactar com alguém, comer, ir à net ou mesmo à casa-de-banho quando escreverem 5000 palavras. Para tornar isto tudo mais eficaz, combinem com alguém para vos guardar o telemóvel, trancar no quarto, fazer bolos para a casa se encher do cheiro doce e bebam um litro de água antes. Quero ver se não têm 5000 palavras em menos de cinco minutos mesmo que não estejam inspirados.

5. Competição - Muita gente é movida pela competição, acreditem. E não estou a dizer para concorrerem num concurso de escrita que os resultados só saem em Dezembro do próximo ano, não. Estou a falar de competição à séria. Metam um amigo vosso que também goste de escrever ao barulho, decidam-se num objectivo - escrever o melhor policial, a melhor cena de luta, mais palavras, etc. - arranjem outro amigo para ser o júri do vosso trabalho e...ready? Start! GO! 
Para quem se sente sozinho nesta  demanda, podem ir ao Facebook do NaNoWriMo Portugal  e pedir para fazer umas Word Wars (escrever o máximo de palavras num certo tempo). Podem também usar este Face para esclarecer dúvidas de escrita pois eles são todos muito prestáveis.

Ultimamente



O que me tem estado... / O que tenho estado.... :

A INSPIRAR - Núvens? Frio? Já tão farta do Verão, cada vez que vejo o céu mais nublado e a temperatura a descer vem aqueles arrepios bons de ínicio de Outono. Eu sei que ainda falta algum tempo para isso, mas só essa imagem me dá vontade de sentar no computador com chá quente ou um galão e escrever, escrever, escrever. Só falta a chuva.

A COMER -  Beterraba em pickle. A minha mãe é perita em fazê-las pois é uma tradição familiar - todos os Natais comíamos cenoura roxa com aquele tempero. Mas as cenouras roxas são difíceis de encontrar e a minha mãe descobriu que com beterraba fica igual. Ora beterraba existe todo o ano, ora anda a Cláudia com hálito a alho, vinagre e picante todos os dias.

A LER - A Elisabeth Desapareceu de Emma Healey. Logo falarei deste livro no blog mas, gente, estou a adorar. Aconselho a irem ler a sinopse.

A ADORAR - Trabalhar com família. Deixei de trabalhar naquela hostel dos infernos e agora dou umas ajudas numa "tasca" da minha família. É cansativo, claro que é, mas é bom trabalhar num ambiente em que temos confiança com as pessoas e é bem disposto. (E que podemos ser os provadores oficiais dos petiscos...ehehehe)

A VER - Sabem quando vemos aquelas seriezinhas já ao final da noite, quando estamos com sono, em que não tomamos muita atenção ao plot? Ando a ver uma do SciFi (omg!) chamada Dark Matter. Não tem a melhor qualidade, nem nada que se pareça, mas também não é nenhum Sharknado! E...vê-se! É sci-fi, é tontinho, mas vê-se!

A VESTIR - Epá, sei lá! Mas posso dizer o que não ando a vestir - bikinis! Ah ah ah. Este ano já fui duas vezes à praia! Yeah! Não é algo que me fascine, perdão.

Recentes Leituras


Chocolate de Joanne Harris - Comecei por ler porque estava entediada e porque não é um livro grande. É leve e omg! é tão.....enternecedor!! Sei que já viram o filme, muito por causa do Depp, mas não faz jus ao livro. Gostei muito e deixou-me com fome. (E eu que não gosto de chocolate!) Há menos romance, as personagens são queridas e muito realistas, fiquei obcecada pelo padre, adorei a personagem principal e...e....e....mais nada. O final foi engraçado mas esperava mais. Por isso...daria um 4,5 em 5. Lerei o segundo.


A Quimera de Praga de Laini Taylor - Já estava a pedir fantasia há algum tempo, mas caio sempre no erro de comprar fantasia YA (young adult) e depois arrependo-me. Este livro tem anjos e demónios. Não sou nada dessas mariquices religiosas e normalmente reviro os olhos. Mas este livro conjugou isso tudo muito bem. A personagem principal - a Karou - é realista q.b., engraçada q.b., irreverente q.b. e tem uma história até interessante. Ficamos logo a gostar dela, da família dela e a autora cria muitos mistérios em volta do mundo das quimeras (ou demónios) que nos deixam completamente loucos pelo livro. E de repente, chega-se a mais de metade do livro, completamente viciados na leitura, a querer saber o porquê disto e daquilo e a querer ver Karou a ser badass....e a autora PÕE-ME A PUTA DE UM ROMANCE ESTILO TWILIGHT! Mas anda a gozar com a minha cara?
A história complexa? Perdeu-se! Eles estão apaixonados e o importante é descrever em quatro paragrafos o que eles sentem quando se tocam.
Epá, não se enganem, eu até gosto de romantismos, mas só quando são realistas. Agora a Laini põe-me um gajo perfeito fisicamente (e descreve isso cinquenta mil vezes -  como é perfeito e os musculos perfeitos e é lindo e perfeito e tudo é perfeito e perfeito) e depois uma gaja também perfeita porque ai de um livro de fantasia ter uma heroína que não é alta e bela! e depois apaixonam-se porque são perfeitos. Pronto. É isso. Explorar as personalidades deles? Nem pensar. Ele é lindo...logo não tem defeitos.
A sério....ia dar 5 pontos a este livro, pois estava a adorar! Mas dou 3 por ter estragado com o romance. Há quem goste, acredito! As míudas de 17 anos devem andar a sonhar com o Akiva que nem doidinhas, mas eu gosto de romances mais realistas, em que as pessoas não se apaixonam uma pela outra só porque são lindos.

PS: Apesar de tudo tem um final cliffhanger interessante e como já li reviews de que o segundo livro não tem nada de romance, irei lê-lo. (Ela deve ter lido os comentários no Goodreads que concordam comigo.)
 Mas de resto, epá, minha rica Vin da saga Mistborn, que não fica aparvalhada só por o gajo olhar para ela.

Obsessões Semanais #9

Ando muito doidinha a ver vídeos de body-mods ou pessoas a mostrarem quantas tatuagens têm. Deve ser a minha veia cusca a dar de si, mas adoro esse tipo de videos. A Sandra No Sekai tem um video muito interessante sobre a sua demanda de separar a língua. Não é algo que queira fazer, nem pensar!, mas gosto muito de ver cenas sobre isso e acho que o dela está muito bem explicado e humilde.




Estas são duas vloggers que sigo, mas também ponho-me a ver videos de tatuagens de gente que não conheço de lado nenhum. 
Não tenho muito mais para partilhar. Ando cansada. Trabalhar no Verão é horrível. A minha verdadeira obsessão semanal é a minha cama. 

Queria fazer outra rúbrica mas não sei qual é o antónimo de obsessão neste momento, e aborrece-me ir ao Google. Porque todas as semanas há algo que me farta também e uma pessoa precisa de escrever rants de vez em quando, não? 

 - Portanto esta semana farta-me o casamento da Raquel Strada e não sei que pancada é que as bloggers têm por isso. Não percebo o interesse que isso possa ter. Falam dele como se fosse O casamento e eu não percebo a excitação, e artigos e posts em redor disso, sinceramente. 

- Também me farta a revista Cristina, porque se chama Cristina. Nunca gostei quando os famosos fazem dessas coisas egocêntricas, sabem? Tipo...fico irritada quando a Tyra Banks enche a casa do America Next Top Model só de fotos dela, quando há outros modelos fantásticos de que podem tirar exemplos. Ou quando as sessões fotográficas giram em torno dela e ela e ela e mais ela. A Tyra é uma pessoa muito egocêntrica. Por isso também me irrita quando se dá nomes a cenas (neste caso uma revista, mas também podia ser maquilhagem, etc) das próprias pessoas. E a Revista Cristina  irrita-me por isso, lamento. Podia ter escolhido outro nome...mas não..."Bora dar o meu nome e eu vou aparecer em todas as capas ever porque eu, e eu, e mais eu!". É tipo a Oprah portuguesa que também tem de aparecer em tudo quanto é sitio. 

Rant over

5 coisas que não me podem dizer






Isto quando não se tem ideias faz-se listas.

1. Chamarem-me falsa - bitch se eu não gosto de ti, ficas a saber! Sim...houve tempos que eu sorria para as pessoas que não gostava por uma questão de educação. Não mais! Não te vou cumprimentar porque temos amigos em comum, porque não gosto de ti. Tenho um problema de ser muito expressiva, e mesmo que não diga nada, as pessoas sabem que não gosto delas. Portanto não. Não sou falsa. Nem ciníca. Nem vou ser.

2. Chamarem-me mentirosa - a  menos que me tenham pedido especifícamente para mentir acerca de algo, eu não minto. E ofendo-me muito quando me chamam mentirosa!

3. Quando a primeira coisa que me dizem é algo sobre o meu aspecto. - eu sou muito baixinha (1,52m!) e já houve muita gente que ao me conhecer, antes mesmo de dizer "Prazer, sou a X" dizem "Uau...és mesmo baixinha!". Começam mal. Reviro os olhos e pergunto "a sério?!". Foi isto a minha vida toda e já não tenho paciência. Se a primeira coisa que me dizes quando me conheces é uma observação idiota sobre o meu aspecto físico, bem....começamos mal. E sim, vou-te dizer isto mesmo. E se tiver com mau humor, respondo-te na mesma moeda: "Uau..tens um nariz grande!" ou outra coisas qualquer que eu repare e que em vez de guardar para mim, como uma pessoa normal, vou-te atirar à cara. Não me ofende dizerem que sou baixinha. Já me passou esse complexo. Ofende-me é isso ser a primeira coisa que dizem ao me conhecerem.

4. Dizerem para ter calma quando eu estou calma - esta eu sei que partilho com muita gente e é caminho andado para eu perder a calma, Achas que não estou calma?! Ah....agora sim vais-me ver sem calma, biaatch!

5. "Ah...mas tu percebes isso (ou não percebes isso) porque és mulher!" - sabem aquele som que interrompe as músicas ou acções nos filmes quando acontece uma coisa parva de repente? Sabem? Aquele som do disco a parar? Qualquer coisa como:" Ioooniinn!", é isso que eu oiço quando me dizem coisas como "aquela maquilhagem tem má qualidade, mas tu deves saber porque és gaja!". A menos que esteja a falar de coisas da anatomia feminina, não digam que eu sei coisas "porque sou gaja". Cai-me muito mal e vou responder. O mesmo vale para a anatomia masculina. Se vais falar sobre jogos e dizer: "mas caga nisto, são coisas de gajos" caio-te com a história toda do Metal Gear Solid nos cornos! Não façam suposições baseadas no sexo da pessoa que eu não tenho paciência para isso.


Deixem nos comentários a vossa lista de 5 coisas que ninguém vos pode dizer!

5 Conselhos para quem vai de férias

 AKA O que aprendi ao trabalhar em hotelaria

Como trabalho numa hostel há muita coisa que tenho vindo a reparar nos turistas que aqui ficam. São pequenas coisas que às vezes me irritam e que, sinceramente, me ensinaram muita coisa para quando fôr eu a viajar. Claro que temos de nos lembrar que um turista de hostel é diferente de um turista de hotel, é verdade! Mas há certas coisas que me ficam atravessados portanto aqui vai uns conselhos vindos de alguém que trabalha na cena:

1. Aprendam a dizer "obrigado" na língua do país - Ainda hoje estive a falar com um americano que tem dito "gracias" para aqui e "gracias" para acolá. Expliquei que (pelo menos aqui em Lagos) as pessoas detestam quando agradecem em espanhol visto que não estamos em Espanha. Mais vale dizer em inglês! Quando fui a Praga dei-me ao trabalho de aprender a dizer obrigado em checo! Posso ter dito mal e porcamente, mas sei que o esforço é apreciado. Eu pelo menos, gosto muito quando eles agradecem em português...nem que seja com um "obligado" ou assim.

2. Comam a comida típica - Não vos estou a mandar ir comer haggis ou testiculos de boi só porque é típico. Só estou a dizer que em todos os países há o equivalente da "bifana" em Portugal. Há sempre qualquer prato típico e barato desse país. Garanto-vos! Digo-vos isto porque me choca ver pessoal que vem cá e nem um peixinho fresco comem!! É kebabs, hamburgueres e nachos todos os dias! Só vão aos restaurantes estrangeiros comer as hot wings ou as belas ribs. Vêm a Portugal uma semana e comem zero comida portuguesa. Acham bem?

3. Aproveitem o tempo - não minto, nem um pouco, quando digo que tenho clientes que saem à noite, divertem-se, claro, mas depois ficam o dia seguinte TODO na hostel a pastar. Não minto. Ficam deitados no sofá ao computador ou no telémovel. Compreendo a ressaca pois eu também fico na merda, mas epá! Estão num país estrangeiro! Aproveitem! Não estou a mandar ir a museus ou galerias de arte, podem nem se armar em turistas....vão para um parque pastelar, para a praia....algo!

4. É grátis mas sejam comedidos - esta é difícil de dizer....porque toda a gente tem aquela cena do "se paguei por ela, comerei tudo  que tenho direito!". E têm razão! Na minha hostel o pequeno-almoço está incluido....então praticamente toda a gente come 3 pequenos almoços. Compreendo a cena de querer tudo um pouco - um sumo de laranja, leite, um bolo de cada, etc - mas irrita-me um pouco comer só porque há. Não só os pães com pepitas de chocolate acabam num instante porque alguém comeu logo três, como os hóspedes que acordam mais tarde só comem as sobras. Tipo gente...chill out! Vem no preço sim, mas escusam de acabar com o stock do dia!

5. Respeitem os outros - esta parece básica não parece? Mas já tive clientes muito revoltados porque não podiam fazer barulho à meia-noite porque acordam os vizinhos. Querem festa? Tudo bem....agora não sejam bestas e pensem  um pouco nos outros. Aqui também inclui o lixo que fazem na rua, assim como o barulho e o local onde mijam. É preciso  estar em Lagos no Verão (e morar na baixa) para aprendermos que tipo de turista não queremos ser. Aconselho a todos virem ver a maravilha que é o turismo nocturno! Não há morador do centro que não se tenha levantado de manhã para limpar o vomitado de alguém.


A lista podia continuar e continuar...mas estou no trabalho e quero despachar isto. Básicamente os conselhos podiam-se resumir num só: não sejam bestas e aprendam nem que seja 5% da cultura do país para onde vão.

Recentes Leituras

Pronto, já tive a minha dose de livros da estante da minha mãe, agora quero fantasia!


Misery de Stephen King - Talvez por ter altas expectativas deste livro, tenha acabado de ler e dito "nhé!". Mas não se enganei. A personagem da Annie Wilkes ficou-me. Muito incomodativa....mas gostava que ele tivesse explorado mais a psique desta cabrinha. Teria dado um 3,5 se o Goodreads me deixasse porque sei que deve haver aí histórias melhores do King. Agora anseio ver o filme.


Memória das minhas putas tristes de Gabriel García Márquez - Não querendo tirar o crédito do homem ser um grande escritor, que deve ser, a sério que deve!, este livro não era para mim. Li, porque tinha curiosidade, estava de seca e é um livro pequeno....mas de resto...bah! Se calhar quando for mais velha (muito mais velha) me vá identificar com a história que ele conta, não senti nada. Não está no top dos livros que detestei mas ao lê-lo tive reminiscências de Mulheres de Bukowski e não tou para isso. Daria 2,5. E não ponho de parte a possibilidade de ler mais coisas deste autor.

Desaparecida

Gente. Chegou o Verão. Oficialmente ainda não chegou, mas ignorem esse facto.
Esta é a altura do ano que eu tenho mais trabalho e ando menos inspirada. O calor não combina com a minha pessoa e acordar cedo para ir trabalhar combina ainda menos, portanto não estranhem a minha ausência.

Tentarei postar aqui o máximo possível, mas sei que vai ser pouco. Por isso mesmo vou deixar aqui os links de onde sou mais activa, caso quiserem saber se estou viva:

Instagram e Tumblr 


Até ao final do Verão!


Ultimamente



O que me tem estado... / O que tenho estado.... :

A INSPIRAR - Escrevi recentemente uma cena de batalha ao som de Two Steps from Hell. Depois pus numa lista dessa mesma banda e só me apeteceu escrever coisas épicas. Props para quem faz estas músicas tão inspiradoras.

A COMER - Hummus? Humus? Humos? Lumos! Não sei qual a maneira certa de escrever mas ando um pouco viciada em hummus. Já o faço de olhos fechados e não me custa praticamente dinheiro nenhum. Depois é só pôr num pão torrado ou comer à colherada! Nham!

A LER - Misery de Stephen King e já me anda a dar chiliques só de ler aquilo. Não é uma leitura propriamente creepy, como eu esperava do King (é a primeira vez que leio coisas deles, mas como já vi alguns filmes, tinha uma certa ideia de como seria!), mas causa-me incómodo. Acho que era isso que ele estava a tentar alcançar com a personagem horrível da Annie Wilkes!

A ADORAR - Os giveaways que a Cecicat anda a fazer no Instagram de washitapes. Queria tanto ganhar! Espero bem que ela não pare com isto.

A VER - Orphan Black e a sua terceira temporada. É uma serie que ainda não me desapontou e, incrivelmente, ando a gostar de todos os episódios. Aconselho a toda a gente ver esta serie só para constatarem quão boa actriz é a Tatiana. Todos os óscares para ela!!!!!!!!!!!!!!!

A VESTIR - playsuits aka macacões! São práticos e não preciso de andar a combinar a tshirt com os calções! E sim, eu compro as coisas na secção de criança da H&M porque encontro os meus tamanhos exactos e porque as miúdas hoje em dia vestem-se bem! Eh eh eh

10 coisas que me irritam nos Filmes e Series



Vamos descontar aquelas coisas parvas que acontecem nos filmes. Tipo sobreviver a uma queda fatal de um helicóptero, ou esquivar-se a cinquenta mil balas, ou mesmo aquelas pancadas na cabeça que nunca terminam em traumatismos cranianos. Vá, vamos esquecer o básico dos filmes de acção e focar noutros pormenores, igualmente estúpidos.

1. Figurantes = Zé Ninguéns - sempre me incomodou um pouco que o herói mate 100 homens na base secreta de não sei de onde como quem mata formigas ali no jardim. Caem como tordos e não há cá ninguém a reclamar corpos nem arrependimentos por parte do herói. Isto acontece principalmente naqueles filmes onde há sempre uma base secreta num local recôndito no mundo. É bom que seja um trabalho muito bem pago pois os soldados têm de estar horas de vigia, isolados do mundo e em constante perigo de vida. Que fazem aos corpos quando o herói os mata? E as famílias? Têm famílias? Estão autorizados a ter famílias?
Ainda estou à espera do filme de acção que o herói sinta remorsos por ter morto o soldado patrulheiro #35, pai de três filhos e que tem a mulher doente com cancro, que por isso mesmo teve de aceitar trabalhar para o vilão. Pobre coitado...

2. Acende a luz, porra! - esta faz-me gritar para o ecrã e é o clássico dos filmes de terror. Vi recentemente um - The Lazarus Effect, em que, para dar mais medo à coisa, põem a cientista no laboratório a trabalhar às escuras. Porque é isso mesmo que os cientistas gostam de fazer, estragar os olhos enquanto tentam ler letras pequenas às escuras. É isso e o pai corajoso que vai investigar os sons estranhos que ouviu na cave e não acende a luz. Não conheço ninguém que vá investigar sons estranhos às escuras, no entanto esse bom senso desaparece no cinema. Tudo é menos assustador com a luz acesa, é sabido.

3. Inglês, inglês, inglês! - porque é mais que lógico que o astronauta se despenhe num planeta onde os habitantes falem inglês. Eu percebo...há filmes que não dá para evitar, não vão inventar um língua nova né? (cof cof Senhor dos Anéis cof cof Game of Thrones!) Vamos ignorar os filmes de fantasia. Vamos para os filmes históricos passados noutros países que não América e Inglaterra onde eles falam perfeito inglês! Oh! Mas puseram um actor com um leve sotaque italiano, então está tudo bem! Sim...porque para Hollywood (e não só) todos os actores do mundo estão na América, é impossível arranjar actores que falem outras línguas! Impossível! O Quentin Tarantino encontrou porque procurou muito muito muito!

4. White wash - expressão utilizada quando num filme sobre certas áreas do mundo, em vez de utilizarem actores dessas áreas do mundo, usam actores brancos bonitinhos e queridinhos. Porque claro que Jesus Cristo tinha olhos azuis!!! E os egípcios eram pretos?! Escândalo! Vamos pôr um fake tan no Christian Bale e já está! É como disse no ponto de cima...dificílimo encontrar actores egípcios ou com cor semelhante. E índo-americanos? Não há nenhum....Tiveram de pôr o Johnny Depp a fazer de índio porque os mataram a todos quando roubaram as suas terras.

5. Gilette no meio do Apocalipse - esta vai especialmente para o Walking Dead porque não há nada mais importante para um mulher, que rapar as axilas enquanto está no meio de uma horde de zombies. Ter pelos nas pernas durante o Apocalipse? Nem pensar! Prioridades femininas = não ter pêlos e ser extremamente sexy!

6. O Branco-herói! - este ponto dá high-fives no nº 4! Grupo de samurais japoneses, com experiência de luta e de vida, mas quem os salva a todos é o branco americano. Faz. Todo. O. Sentido. Acontece na realidade constantemente porque os brancos americanos são meninos-prodígio. Obrigada branco americano por salvares as minorias!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

7. O herói não tem crises de hipoglicemia - ele sobrevive a cortes que precisavam de pontos, a terramotos, persegue os bandidos, salva a donzela, não dorme, mata mais bandidos e ainda luta contra o boss. Mais de 24h sem sequer comer uma barra de cereais! Yeah! Eu já fico fraca se ficar mais de três horas sem comer, mas o herói ganha energia com as lágrimas dos seus entes queridos que foram mortos.

8. "Encontrei um cabelo no morto!" - afinal era o cabelo do detective que não usou uma touca na cena do crime. Nem roupa adequada, nem luvas, e ainda por cima, pisou tudo! Mas sabiam que cabelos de loiras boazonas  nunca caem na cena do crime? Está provado! Portanto elas podem andar de cabelo solto, qual reclame da L'Oreal, enquanto encontram pedaços de unhas por baixo do sofá, que não há maneira nenhuma de contaminarem o local!

9. Prodígios em todo o lado! - eu, pessoalmente, nunca conheci uma pessoa tão inteligente que se pudesse chamar prodígio. E sei porque nunca conheci. Eles estão todos a trabalhar para agências secretas. Estão na casa dos vinte e, claro, são sempre bonitos. Percebem de computadores e mais mil quinhentos outros assuntos porque, enfim, são prodígio. Sabem sobre todos os assuntos e estão sempre dispostos a debitar os factos em jeito de dicionário. Não são autistas nem têm problemas de socialização. São perfeitos e existem aos molhos! Na série Bones aparecem uns cinco....mas há mais nas outras séries caso queiram encontrá-los.

10. Família em forma - porque claro que a mãe de três filhos tem um corpo de fazer inveja. Atenção! Não estou a menosprezar as mães que realmente se esforçam para estarem em forma, ou que têm esse corpaço graças à genética. A cena é que na vida real vejo mais casais que não vão ao ginásio, do que aqueles que vão. E esta é para criticar a família que tem um trabalho e filhos, mas que os dois pais claramente passam horas no ginásio!!! Tipo...é como escolherem o The Rock para fazer de pai de família que trabalha num escritório. Duvido que tivesse um corpo daqueles.... Ou quando o marido é gordinho, têm sempre uma mulher toda bem feita....já repararam?


Por favor acrescentem mais pontos, pode ser que Hollywood esteja a ler isto.

Obsessões Semanais #8

Não sabiam que sou uma grande fã da Beyonce? Ficam a saber. Também ando a gostar mais da Nicki Minaj. Gosto de como "rappa". Gosto da ordinarice. Gosto de como se está a cagar para tudo e todos.
Portanto claro que a minha obsessão esta semana é o novo vídeo do Feeling Myself. 

Foi lançado só no Tidal (plataforma tipo Spotify lançada pelo Jay-Z que é cara como a merda!), o que me deixa extremamente triste, então só encontramos cópias manhosas no Youtube.

Gosto do vídeo. Gosto da estética. Gosto quando comparam com o vídeo da Iggy Azalea com Britney Spears porque a Beyonce e a Nicki são tão melhores. Eh eh

Enjoy











PS: Outra obsessão semana podia ter sido a Eurovisão...mas houve tanta balada e tão pouca loucura/ gayzisses/ conffettis/ momentos wtf, que nem vou comentar tal festival. 

10 Razões para verem a Eurovisão 2015

Está quase quase! É já este sábado! Esqueçam as "deprês" (juro que é assim que as tias dizem depressão) e vejam a noite mais LGBT de sempre! Confesso que nem sei quem é o concorrente português mas....who care's? 

Vejamos as razões para verem este maravilhoso espectáculo:

Os ogres finlandeses! 
1. É perfeito para  fãs de fantasia - há sempre mascarinhas, fadinhas, duendes e cenas assim. 



As avós russas! (eram as minhas preferidas!)



2. Aprende-se coisas novas sobre as outras culturas - nem que seja por virem vestidos com roupas típicas! 


Ucrânia .... wtf? 
3. Também podem aprender sobre a cultura alienígena - temas galácticos com bailarino extravagantes...yes please!  



A Irlanda já levou um fantoche!

4. Bom para crianças - de vez em quando aparecem fantoches e bonecada! 



Roménia, claro

5. Gay Opera Dracula - preciso de dizer mais alguma coisa? 

O barco da Turquia

6. Tem dança contemporânea (??) - para os apreciadores de cenas esquisitas! 

Republica Checa!! 

7. Há pessoas vestidas de super-herois - enquanto fazem danças esquisitas! 

Música sobre bigodes da França! 

8. Há música catchy com todos os temas possíveis! - nunca pensaram ouvir uma música sobre algo estranho? Na Eurovisão existe! 

Alexander Rybak da Noruega! 

9. Há até música bonita e gente com talento - não parece, mas há. 

Sua Alteza Real Conchita Wurst 

10. É anti-preconceitos - querem melhor que isto? 



BlogLove #6


Microscope Beauty - "Best Board Games / May 2015" - depois de ver este vídeo lembrei-me que adoro jogos de tabuleiro. Os básicos já me irritam um pouco (Monopólio e isso), e desde que joguei Agrícola anseio por jogos mais complexos que me façam pensar mais. Ela mostra alguns jogos que me apetece ir correr e comprar. Pena os jogos de tabuleiro serem tão caros hoje em dia. Porquê?

Hand Luggage Only - "14 Merry Olde Towns that you must visit in England" - só vos digo que estou a espumar da boca a olhar para isto. Que beleza! Lista guardada para futuras viagens.

Chapter Friday - "Six smart questions to ask during your next job interview" - tendo em conta que nas entrevistas a que fui eu não falei nada, fiz um sorriso idiota e disse que sim a tudo com a cabeça, este post é mesmo para mim. Chega de ser tão passiva. É certo que há patrões que gostam de passividade (há lá coisa melhor para controlar os empregados?) mas há outros, e são essas as empresas que vale a pena trabalhar, que gostam de alguém interessado, esperto e desenrascado.

Team Confetti - "Eurovision Bingo 2015 free printable" - apesar de não perceber um cu do que está escrito neste blog, sinto que encontrei um tesouro. Adoro a Eurovisão. É impossível não passar o mau humor ao ver e ouvir os cantores que lá vão. É de cagar a rir. Garanto! Agora que o concurso se aproxima, estou preparada para o comentar live com a Nancy e, quem sabe, preencher este Bingo. "Male singer reaps open his shirt" é tão provável de acontecer que nem é surpreendente estar no Bingo. Ehehehhe

Recentes Leituras

Ando a ler devagar livros que "roubo" à minha mãe porque, enfim, não encontro os livros que quero a bom preço.



Livro de José Luís Peixoto - este livro deixou-me triste porque sei que nunca vou conseguir escrever tão bem quanto este homem. Gostei muito do ínicio, do meio, mas não do fim. Deixou-me um pouco confusa e achei um pouco aborrecido. Mas gostei de ler tudo. É bom ler autores portugueses e este sabe utilizar muito bem o português.
Dou 4 em 5, porque o final aborreceu-me.


Retrato a Sépia de Isabel Allende - Gostei muito deste livro e não estava à espera de gostar tanto. Pensei que fosse um romance aborrecido, cheios de cavalheiros galantes e mulheres coitadinhas, mas não. É um livro que se lê bem, leve, com uma história onde acontecem sempre coisas. Não é aborrecido e tem personagens marcantes (Paulina del Valle gente!!).
Dou 4,5 em 5 porque sim.


Gostava agora de passar para livros de fantasia mas é um género que a minha mãe não lê. Já lhe roubei uns quantos do Stephen King, que sempre tive curiosidade. A ver vamos.

6 coisas que me afastam dos blogs





Adoro ler blogs. Posso não deixar um comentário, porque acho que não tenho nada a acrescentar, mas leio os blogs. Confesso que os meus preferidos são os de lifestyle (sou muito cusca) e que fujo a sete pés dos de maquilhagem pois já não aguento tanto "produtinho".

Mas não são só os diminutivos exagerados que me fazem parar de ler um blog. Há muitas mais coisas. Atenção...que isto é somente a minha opinião!

1. Letras  pequenas ou demasiado claras. - Uma pessoa já é meio cegueta e ainda tem que se aproximar do ecrã? Nem me dou ao trabalho de ler, lamento. Vocês podem ter a visão perfeita e achar que fica muito bem no background, mas eu não vejo um cu. E não, não vou andar a fazer Ctrl + blog sim blog não.

2. Fonte horrenda - a Times New Roman ou Helvetica acho que resultam sempre. Se vejo textos escritos com a fonte da Disney a setinha do rato vai logo a correr para a cruz.

3. Parágrafos gigantes - esta embirração já vem do tempo de escola que, quando estudava, tinha a mania de desfazer parágrafos enormes em tópicos e esquemazinhos. Portanto quando vejo parágrafos gigantes, respiro fundo e penso "Quero mesmo ler isto?" Gosto de ver espacinhos entre parágrafos. Que OCD of me.....

4. Produtinhos, produtinhos e mais produtinhos.... - já tinha dito que não sou fã de blogs de maquilhagem. Na realidade, sigo alguns blogs disso, mas os autores do blog intercalam sempre os posts com produtos, com posts mais pessoais. Disso gosta. O que me queixo são daqueles blogs que parece que foram pagos para fazer publicidade. Se calhar foram. Mas para isso prefiro ver os anúncios na tv.

5. "Olá princesas!", "Olá lindas!", "Olá macacas!" - eu percebo. Querem criar uma espécie de "slogan" para a vossa "marca", percebo. Mas lá por perceber, não quer dizer que não me irrite. Perdão. Principalmente por só englobarem o público feminino do vosso blog. Também há rapazes interessados em maquilhagem. Mas enfim...esta é mais uma picuinhisse minha.

6. Erros gramaticais - eu cometo, tu cometes, nós cometemos. Mas há erros e "á" erros! Passei recentemente por um blog que a rapariga em questão tinha razão no que dizia, sim senhora, post interessante e tudo, mas epá! Não era uma vírgula mal colocada ou um erro aqui e ali, que se faz por distracção...não. Era tipo "eles gostarão" enquanto falava no passado e cenas assim. Podia ter razão no que dizia, mas não fiquei lá para descodificar o resto.
(Na volta estava já a escrever segundo o novo acordo ortográfico e eu é que estou mal...eheheh)


E é praticamente isto que me faz afastar de certos blogs. Já aprendi a ignorar backgrounds feios e imagens de tamanhos diferentes porque, epá, para muita gente os blogs são um hobbie e compreendo que não se queiram aventurar em html e ter trabalho. É mais o conteúdo do blog que me afasta do que propriamente o aspecto.


E vocês? Também têm picuinhisses destas?

Obsessões Semanais #7

Dude...




E...

Mrs_Angemi Instagram - (contém imagens muito gráficas!!)  Ando doidinha com este Instagram. A senhora em questão é assistente de médico patologista (é assim que se diz?) e posta imagens de várias anomalias ou de causas de morte. Epá...não sei explicar bem. Ela explica melhor neste documentário. 


Ultimamente


O que me tem estado... / O que tenho estado.... :

A INSPIRAR - vídeos no youtube de pessoas a prepararem e a decorarem a agenda. Acho que ando mais organizada à pala disso. Há organização e planeamento para tudo.

A COMER - Tenho andado um bocado obcecada por saladas. Deve ser pelo tempo estar a ficar mais quente que não convida nada a comer coisas quentes e pesadas. Também me tenho aventurado a inventar molhos para as saldas. Azeite e vinagre já cansa.

A LER - Isabel Allende e digo-vos que me está a surpreender pela positiva! Pensava que me ia sair na rifa daqueles romances muita chatos, cheio de palavreado florido, cheio de borboletinhas. Até agora, estou a adorar. A ver vamos, como dizia o ceguinho. (O livro é Retrato a Sépia)

A ADORAR - O Sims 4 com a expansão do emprego. Gente, tenho a minha própria pastelaria toda cute, e fico cheia de fome a ver os cupcakes dos Sims. Ela vai-se casar hoje! 

A VER - Confesso que tenho estado a adorar  a nova temporada de Game of Thrones. Eu sei, como leitora do livro devia estar toda revoltada com a história alternativa da série, mas não estou! Tudo porque na série os personagens que eu gosto não morrem nem desaparecem. Aliás...a série parece muito mais virada para o que os fãs gostam de ver, enquanto que no livro, o Georginho está-se a cagar para tudo e todos*. JAQEN HAGAR GENTE!

A VESTIR - t-shirts. Não sou menina tropical e não gosto do calor. Mas sentir a brisa da Primavera nos braços enquanto recebo um solinho que não mata, é bom. Ainda não me aventurei nos calções, mas está para breve.



*Não me estou a queixar da história do Georginho, eu adoro-a. Mas a série torna tudo mais light e é bom ver esta "fanfic" da história.

Da Actualidade #1

Há muitas coisas que leio e que quero comentar aqui e não o faço porque isto não é um blog de cusquices. No entanto, há certos assuntos que têm de ser falados.
Vamos ao primeiro:



O crominho do Ídolos. Anda tudo histérico no Facebook com isto. Não é caso para menos, mas antes de falarmos temos de ver que este programa está mesmo feito para gozar com as pessoas visto que há um pré-casting, antes do júri, em que a produção ouve toda a gente e mesmo assim envia os "cromos" para o júri. Se já viram esta edição do Ídolos, podem reparar que o júri muitas vezes pede para os ditos "cromos" cantarem uma segunda música, não para darem uma segunda oportunidade aos pobres coitados, mas sim para aproveitar tudo o que aquele cromo tem para oferecer.

Odeio essa exploração das pessoas.

Mas temos de ver pelo outro lado. Em todas as edições dos Ídolos houveram cromos. Todas. E não me digam que as pessoas que vão lá concorrer não viram as edições anteriores. Não me digam que elas não sabem que existe uma hipótese de serem posto na categoria dos "cromos" e de serem gozados. Ninguém os obriga a ir, só lá vai quem quer. É esta a única defesa da produção sinceramente.

Se humilham e gozam as pessoas por "boa televisão" e por audiências, então são só estúpidos. O Ídolos e X-Factor existem à pala dos programas originais na América e Inglaterra. Se formos bem a ver os originais, sim, há cromos, e não são poucos. Agora se formos comparar a edição de um com outro, aí sim vemos diferenças. Tudo em prole das audiências. não é? Mas o Ídolos inglês não precisa de pôr bonecada idiota, nem gozar com o físico de uma pessoa para ter audiência. Curioso, não é? No X-Factor e Ídolos normalmente põem só os maus cantores a cantar e pronto, está a parte dos Cromos feita. Não há cá sons idiotas comprados das sitcoms do anos 90, não há patas de dinossauros a esmagar os que cantam mal, não há orelhas gigantes. Maior parte dos cromos do inglês e americano nem leva comentários, mas quando levam...epá, são comentários bem feitos.

O que nos leva à segunda parte. Eu sei que o Senhor Boucherie tem a fantasia secreta de ser o Simon Cowell, mas o coitado roça o ridículo ao tentar imitá-lo. Se formos a ver o júri do X-Factor inglês, por exemplo, podemos ver que não é preciso ser absolutamente estúpido e mal educado para ter audiências. O Simon pode ser desagradável, pode. Mas ele é genuino. Ele é assim. Ele consegue dizer piadinhas, mas depois diz com um ar simpático: "Sorry but it's a no for me." Ele chega a ter pena dos que claramente têm ali um atraso. Ele é mau, porque é sincero. O Boucherie diz aquelas piadinhas feitas dum jeito muito pouco natural e sincero, diz que "Tu não és um cantor, pá!" com toda a certeza do mundo, sendo que ele também não é um cantor e nem está ligado à música (onde está a moral para julgar os outros?), ele é simplesmente desagradável para as pessoas e epá! Tudo para as audiências!

A Cheryl Cole, do X-Factor, leva aquele lema do "kill them with kindness" a sério. É boa pessoa e raramente fala mal de alguém (ela passa-se com pessoas arrogantes!). No entanto...o X-Factor tem audiências. A Cheryl é cantora e teve anos de formação, a Maria João Bastos não. Esta segunda só se põe a rir, a cantar com os concorrentes (tipo...a sério?), e a julgar os outros como se entendesse da coisa. Fala de ter presença no palco como se andasse em concertos há vinte anos.

Estão a ver para onde estou a ir? A Sic não tem qualquer noção que se pode ter audiência sem humilhar as pessoas. Mas pode-se! O Masterchef Austrália é melhor que o da América porque eles são genuinamente boas pessoas que querem ajudar e ensinar os concorrentes. Não são maus só porque sim, como os outros da América.

Enquanto a Sic não aprender isto, eu aconselho a quem quer ir aos Ídolos a comprar um bilhete para a Inglaterra ou França e tentar a sua sorte lá. Enquanto não escolherem júri decente que de facto perceba de música ou que saiba o que é estar no mundo do espectáculo (eu sugeri estes no Facebook: "Júri para os Ídolos: Henrique Feist, Laurent (aquele das edições anteriores) e para a mulher...Susana Félix ou aquela que ganhou a Operação Triunfo, Vânia, acho. Pronto. Um júri que realmente percebe e faz parte da música. De nada Sic .") Enquanto não se acalmarem com as animações à lá Malucos do Riso, enquanto não pararem de explorar a infelicidade dos outros, não vai ser um bom programa. Lamento. 


Assunto nº2:  


Não sou fã das Kardashian mas respeito-as (principalmente à Kim) por ter conseguido uma carreira de milhões de dólares à pala de uma sextape que puseram na Internet contra a sua vontade. Transformou uma coisa negativa, em positiva. Props para ela! Também gosto das Kardashians por terem apoiado o Bruce Jenner na sua mudança de género. 
Respeito que as Kardashian  sejam sinceras em relação aos seus corpos. Lá no programa delas não escondem os botox que fazem, nem os tratamentos para a celulite.. A Kylie demorou, mas lá foi. Sou apologista que cada um é como cada qual e se ela quer fazer operações plásticas, que faça. Don't care. Só me irrita quando mentem sobre isso...porque depois é ver as miúdas novas a pintarem a boca que nem palhacinhas para imitar a dita cuja. Se fizeste alguma coisa ao teu corpo, own it! Principalmente se se nota. Se não? Não tens de contar a ninguém, mas não negues quando te perguntem! 
Props para a miúda por ter admitido que injectou os lábios. Se se sente bem assim, bom para ela! Não sei porquê grande alarido em volta disso. Ao menos admitiu, né? Não é como a Iggy Azalea que continua a negar que tem implantes no cu, apesar de ser óbvio que tem. Own it biatch! 

Se eu tivesse o escritório dos meus sonhos...



1. Busy as a Bee Notepad;
2. Washi Tape Mushroom Forest; 
3. Mint Drawer Filling Cabinet; 
4. Ring Binder; 
5. Thug Life Pencils; 
6. Full-Moon Sticker; 


Tenho dentro de mim a esperança que um dia vou ter um escritório cheio das picuinhices que eu adoro. Autocolantes e corzinhas, geekisses e muitas mais cenas.

Mais inspiração:


(via)
(via)
(via)
(via)


Translate

ShareThis