5 livros que odiei

Não posso dizer que sou uma grande leitora. Houve anos da minha vida que só li dois ou três livros, houve outros que li mais. Na infância li muito, na adolescência acalmei e virei-me para a fantasia, depois na universidade li só o que me mandavam e agora retomei as leituras. Portanto posso garantir que não tenho um repertório de leitura muito vasto.

No entanto, também confesso que já li coisas de que me esqueci completamente. Ás vezes numa livraria, passo por um livro e a capa é-me familiar. Isso só quer dizer que os livros não eram lá grande coisa pois não? (Embora recentemente me tivesse apercebido que li Artemis Fowl, que gostei muito, mas que me esqueci completamente de tal coisa.)

Mas há alguns livros que me lembro bem por outras razões. Porque achei-os horríveis.
Atenção que isto são opiniões pessoais, cada um é como cada qual, cada um gosta do que gosta.



1. A Lua de Joana de Maria Teresa Maia Gonzalez - isto era um hit na altura dos meus...12 ou 13 anos, penso eu. Andava toda a gente a falar do livro, de como se tinham emocionado e blá blá e eu também quis ler, claro. Li e achei tão, mas tão, aborrecido. Não me identifiquei  com a personagem principal, aliás não me identifiquei com nada nem ninguém neste livro. Seria porque ainda andava a brincar às Barbies com essa idade?

2. Sei lá de Margarida Rebelo Pinto - este livro precisa de uma explicação de o porquê de eu pôr-me a ler tal coisa. Estava aborrecida em casa e pus-me a folhear os livros da minha mãe (ela tem muitos, muitos, muitos) e este era o mais fininho deles todos. Li numa tarde. Odiei. Perguntei-me porque raio alguém quereria ser escritora para escrever algo que podia ter saído de uma coluna do jet-set da Caras. Parecia que estava a ouvir uma beta lisboeta a falar, não teve emoção, revirei os olhos cinquenta mil vezes e, enfim...Sei lá! Não gostei! (Soube que fizeram filme disto....what?)



3. Brida de Paulo Coelho - aconselharam-me o livro. Tem a ver com bruxas e wiccans e energias e o que raio que a parta. Para pessoas que acreditam nisso e coiso, aconselho, para mim...oh heelll no! Não me lembro de muito da história, mas sei que não gostei e sei que Paulo Coelho não é mesmo a minha cena.

4. Mulheres de Bukowski - ahhhh Bukowski! O clássico! Tinha de ler, não era?
 Blheeeeeergh! Para ler sobre um alcoólico nojento mais vale ir ali à tasca na baixa e ver com os meus próprios olhos. Um livro claramente escrito por um homem que acha que as mulheres vão-se interessar por um velho alcoólico absolutamente machista só porque é escritor e escreve poesia. Awww... que enternecedor que é ter essas esperanças.



5. Os Três de Sarah Lotz - este foi muito recente e até fiz uma crítica / review aqui . Não tenho mais nada a dizer sobre isto a não ser: desilusão. Vejo pessoas a fazerem reviews positivas a esta livro e penso sinceramente que foram pagas.


E vocês? Qual o top 5 dos vossos piores livros?

9 comments:

  1. O Zair do Paulo Coelho (mau mas mau), Marcada da P.C Cast (não passei de metade do primeiro volume), A culpa é das estrelas, Eleanor and Park (YA...bahhh), a Fórmula de Deus do Rodrigues dos Santos...há mais uns quantos que achei maus (tipo MRP), mas não odiei...Até dá para uma pessoa se rir. Pois, Bukowski...Mas há óptimos clássicos por aí :)

    ReplyDelete
    Replies
    1. Tentei ler a Formula de Deus mas não aguentei com aquela perspectiva tão....beta! lol Estou curiosa para saber porque não gostaste d'A culpa é das Estrelas. visto que está tudo histérico com isso. (Eu não li ainda.)

      Delete
    2. A estória é lame: moça deprimida e sem interesses encontro moço que se acha o rei do pedaço e a sua vida passa a ser cheia de cor mas estão doentes e é um drama...É mesmo a puxar á lagrima das adolescentes. As personagens são irritantes, diálogos são mauzinhos especialmente os que envolvem metáforas - ele adora inserir metáforas além de um monte de referências bué culturais, naquela de escrevi um YA mas sou um autor culto xD epá foi o que eu achei...

      Delete
    3. As referências bué culturais matam-me. Meio caminho andado para eu revirar os olhos. Concordas com o que dizem do John Green escrever só sobre Manic Pixie Dream Girls. Tão diferentes e alternativas!! lool

      Delete
    4. Há uma cena em que ele leva um cigarro à boca, ela fica bué zangada porque o cancro dela é nos pulmões e ele ri-se é diz que é tudo uma metáfora...Para veres o nível. Isso das personagens femininas é um problema de todos os YA...Já perdi a conta aos que encontrei com a premissa: rapariga desinteressante encontra rapaz super espectacular. Acho que único que gostei foi o warm bodies que li o ano passado - a personagem masculina não fala xD

      Delete
  2. Ai a Lua de Joana :|| opá não gostei nada nada e fez-me passar por insensível no meio da turma - don't care <-< . Tive um percurso de leitura muito parecido com o teu e fico chateada quando me esqueço de um ou outro que tenha gostado.

    ReplyDelete
  3. Desses só não li o último. E estranhamente, abominei todos eles. O Paulo Coelho para mim nem fazer pesquisa sabe, o livro é uma valente merda, uma ideia romantizada e falsa do que é wicca, bruxaria, paganismo, só me dava para revirar os olhos e ter vontade de espatifar a fuça ao homem, além do mais escreve mal. A Guiducha é um dos meus ódios de estimação, a senhora que se acha tão mas tão boa que se plagia a si mesma!! A nunca ler, nunca nunca mais. O meu top é composto por Da Vinci's Code - revirar de olhos profuuuuuundoooooo - e os milhentos volumes da seca dos tronos. Não me é dificil definir os livros que mais detestei, dificil seria escolher os melhores que já li, juro, que dor de cabeça!!!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Estou-me a rir a tentar imaginar em que circunstâncias lerias a Maguigas! Do que conheço de ti, não tem nada a ver! Pura curiosidade, perhaps?

      Delete
  4. Eu na altura nem entendi o final da Lua de Joana lol sabes como sou literal... E irritou-me não ser muito explícito sobre as drogas. Devia estar à espera de um folheto informativo ahah! Odiei o livro "Nómada", basicamente ficção sobre duas betas rebeldes..... acho que te causaria muita vergonha só de ler os primeiros parágrafos.

    O FRANCISCO É BOA CAMA, uma frase que resume o talento dessa escritora com cara de traça e miolos de bode.

    ReplyDelete

Translate

ShareThis