5 Conselhos para quem vai de férias

 AKA O que aprendi ao trabalhar em hotelaria

Como trabalho numa hostel há muita coisa que tenho vindo a reparar nos turistas que aqui ficam. São pequenas coisas que às vezes me irritam e que, sinceramente, me ensinaram muita coisa para quando fôr eu a viajar. Claro que temos de nos lembrar que um turista de hostel é diferente de um turista de hotel, é verdade! Mas há certas coisas que me ficam atravessados portanto aqui vai uns conselhos vindos de alguém que trabalha na cena:

1. Aprendam a dizer "obrigado" na língua do país - Ainda hoje estive a falar com um americano que tem dito "gracias" para aqui e "gracias" para acolá. Expliquei que (pelo menos aqui em Lagos) as pessoas detestam quando agradecem em espanhol visto que não estamos em Espanha. Mais vale dizer em inglês! Quando fui a Praga dei-me ao trabalho de aprender a dizer obrigado em checo! Posso ter dito mal e porcamente, mas sei que o esforço é apreciado. Eu pelo menos, gosto muito quando eles agradecem em português...nem que seja com um "obligado" ou assim.

2. Comam a comida típica - Não vos estou a mandar ir comer haggis ou testiculos de boi só porque é típico. Só estou a dizer que em todos os países há o equivalente da "bifana" em Portugal. Há sempre qualquer prato típico e barato desse país. Garanto-vos! Digo-vos isto porque me choca ver pessoal que vem cá e nem um peixinho fresco comem!! É kebabs, hamburgueres e nachos todos os dias! Só vão aos restaurantes estrangeiros comer as hot wings ou as belas ribs. Vêm a Portugal uma semana e comem zero comida portuguesa. Acham bem?

3. Aproveitem o tempo - não minto, nem um pouco, quando digo que tenho clientes que saem à noite, divertem-se, claro, mas depois ficam o dia seguinte TODO na hostel a pastar. Não minto. Ficam deitados no sofá ao computador ou no telémovel. Compreendo a ressaca pois eu também fico na merda, mas epá! Estão num país estrangeiro! Aproveitem! Não estou a mandar ir a museus ou galerias de arte, podem nem se armar em turistas....vão para um parque pastelar, para a praia....algo!

4. É grátis mas sejam comedidos - esta é difícil de dizer....porque toda a gente tem aquela cena do "se paguei por ela, comerei tudo  que tenho direito!". E têm razão! Na minha hostel o pequeno-almoço está incluido....então praticamente toda a gente come 3 pequenos almoços. Compreendo a cena de querer tudo um pouco - um sumo de laranja, leite, um bolo de cada, etc - mas irrita-me um pouco comer só porque há. Não só os pães com pepitas de chocolate acabam num instante porque alguém comeu logo três, como os hóspedes que acordam mais tarde só comem as sobras. Tipo gente...chill out! Vem no preço sim, mas escusam de acabar com o stock do dia!

5. Respeitem os outros - esta parece básica não parece? Mas já tive clientes muito revoltados porque não podiam fazer barulho à meia-noite porque acordam os vizinhos. Querem festa? Tudo bem....agora não sejam bestas e pensem  um pouco nos outros. Aqui também inclui o lixo que fazem na rua, assim como o barulho e o local onde mijam. É preciso  estar em Lagos no Verão (e morar na baixa) para aprendermos que tipo de turista não queremos ser. Aconselho a todos virem ver a maravilha que é o turismo nocturno! Não há morador do centro que não se tenha levantado de manhã para limpar o vomitado de alguém.


A lista podia continuar e continuar...mas estou no trabalho e quero despachar isto. Básicamente os conselhos podiam-se resumir num só: não sejam bestas e aprendam nem que seja 5% da cultura do país para onde vão.

3 comments:

  1. Por isso é que eu não viajo lol!!! First, n fazia ideia q trabalhavas num hostel!!! Deves levar com cada uma... sou culpada de 4 e 2, e n tenho vergonha nenhuma. Quando vivi no UK, comi comida tipica, claro, vivia num pub, com uma familia britas, e adoro comida inglesa, n nego. Mas qdo fui a Londres a passeio, fiz questão de ficar um estudio c cozinha para poder cozinhar as minhas refeições, pois saía muito mais barato assim. Já quando estive em Paris, passei muita fome. Fora ter perdido logo duzentos francos no metro, a tirar um bilhete, sem me ter apercebido de que tinha perdido o dinheiro, a comida era cara de dar dó. A única vez que comi algo tipico foi um Croque Monsieur - que DETESTEI e dividi co a minha irmã - o qual custou o equivalente a 3 refeições no McDonald's, lugar onde nós jantamos durante 8 dias por que nos outros dois já não tinhamos dinheiro para comida, apenas para comprar baguettes e um salsichão que comemos cru durante 3 dias seguidos... essa do haver sempre prato tipico barato é mesmo muito relativa, n sei como estão as coisas hoje em dia, mas nessa altura, teria eu 19, 20 anos, nada disso, fora de Portugal era tudo muito caro, e olha que na altura eu até tinha bastante dinheiro, comparado com aquilo que tenho hoje... já a do pequeno almoço, sou culpada tb e advém desta mesmo: nunca almoçavamos, n tinhamos dinheiro para isso, como tal, se ao pequeno almoço tinhamos direito a um pão e um croissant, um destes ia para o almoço. comiamos o croissant com doce ao pequeno almoço e o pão com queijo era o almoço, acompanhado de um yogurte que constava do pequeno almoço tb. cheguei a dar o meu pão á minha irmã e comer os dois yogurtes muitas vezes, que ela tinha mais fome que eu eheheheh. Não tenho vergonha, lamento, no hostel em q ficamos em Paris se não tomassemos o pequeno almoço até ás sete e meia, já não tinhamos direito a este, se não tomassemos banho até ás 8 da manhã, já n tinhamos direito a água quente, se não estivessemos lá dentro até ás 22h, dormíamos na rua. Com tanta merda de restrição, pá, o que mereciam era mesmo que eu lhes comesse tudo o que tinha direito no pequeno almoço, com os preços que praticavam... lá fora não é Portugal, essa é que é essa.
    http://bloglairdutemps.blogspot.pt

    ReplyDelete
  2. PS - desculpa pelo número 4, guilty as charged. ;)

    ReplyDelete
  3. Adoooro pequenos almoços fora de casa, vou dar cabo deles, se já o faço em casa, fora então x) Nunca viajei além de Espanha e Londres por isso comida típica é naquela, mas também me dói um bocadinho ver o pessoal que nem peixe assado come, e nós temos coisas tão baratas!

    ReplyDelete

Translate

ShareThis