5 Conselhos para quem entrou na Universidade


A minha experiência universitária não foi das melhores. Nunca tive aquele espírito universitário que é suposto termos. Não sei se é por ter andado em Lisboa e não em Coimbra, por exemplo, mas tenho a certeza que num lado ou outro, a minha experiência ia ser a mesma coisa.

Eis então alguns conselhos que dou aos caloiros deste ano tendo em conta a minha própria experiência:

1. Podes dizer "não" às praxes. - Não fui praxada. Não foi por não querer, foi porque ninguém me abordou. Começo a pensar que provavelmente não as aceitaria fazer. E querem saber uma coisa? Não fui ostracizada da universidade, nem me negaram apontamentos, nem fiz arqui-inimigos. Nada. Não aconteceu nada.

As praxes hoje em dia, do que vejo em Lisboa principalmente, não passam de abusos de poder e humilhação. A mim não me entra na cabeça o porquê dos caloiros terem de passar por humilhação. Não me venham com o "é para ensinar como é a vida e o mundo do trabalho!". Bitch, então deviam estar a ensinar os caloiros a defenderem-se dessa humilhação, deviam ensinar que ter uma hierarquia superior no que quer que seja não é sinónimo de desrespeitar as pessoas, deviam estar a ensinar a como distinguir os sinais de abuso de poder, e não a pôr os pobres coitados a fingirem estar a ter sexo com desconhecidos.
É ridículo, perdão.
Não te tens de sujeitar a isso, podes dizer que não e se alguém se passar contigo por dizeres que não, faz o favor de me deixares um comentário que eu vou falar com essa pessoa.

Sou apologista de praxes ingénuas e engraçadas - tipo aulas fantasmas, ou enganar os caloiros com mitos parvos sobre a universidade, uma caça ao tesouro pelo campus para eles conhecerem o sítio, sei lá...tanta coisa relacionada com o receber novas pessoas que não passa por humilhá-las.

Não critico se continuas a achar que queres ser praxado. Mas na altura aconselho a pensares bem no que os veteranos te estão a pedir, no porquê daquilo e, melhor de tudo, no que ganhas ou aprendes com aquilo.

2. Sê simpático, mas não penses que toda a gente vai ser o teu próximo BFF! - Eu não tive amigos na faculdade. Tive conhecidos, sem dúvida, mas amigos para a vida, não. A minha experiência não é boa para isto. Não fui social na universidade. Nem sei bem porquê. Fui parva. Uma vez, o grupo da minha turma convidou-me para almoçar com eles e eu não fui. Dei uma desculpa esfarrapada qualquer. Nem sei porque o fiz...hoje olho  para trás e penso que fui muito parva.

Portanto sejam sociais. Aceitem os convites. Sorriam para as pessoas, não sejam como eu!

Maaaaassss.....e isto é de experiência de amigos, não se tornem logo amigos inseparáveis da pessoa X só porque ela também gosta de algo que vocês também gostam. Dêem tempo. A sério. Aquela gaja que vos pediu apontamentos da outra vez, e que foi bué simpática? Vai continuar a faltar às aulas e a pedir-te apontamentos enquanto fala mal de ti nas costas.
Aquele gajo mega-engraçado? Não vai fazer um cu no trabalho de grupo. A pessoa com quem almoças todos os dias? Vai-te copiar um trabalho.

O drama vai acontecer. Não tenham problemas em confrontar essas pessoas, não tenham problemas em livrar-se dessas pessoas. ("Livrar-se" no sentido figurativo, não se ponham a matar pessoas, sff) Vais conhecer muito mais gente decente do que estúpida. Mas prepara-te.


3.  Estuda o que gostas à parte. - Eu tirei o curso de História em três anos. Três. Anos. Agora digam-me como raio consigo aprender a história do mundo em três anos? Não consigo. Para lá da história da Europa não aprendi mais nada. Nem asiática, nem américa-latina, nada! Algum egípcio, Mesopotâmia, Ásia Menor. Mais nada.

Se também tens um curso afectado por Bolonha aconselho a estudares os assuntos que gostas à parte. O prof não falou sobre isso? Levanta a mão na aula e faz-lhe perguntas. Obriga-o a falar.

A não ser que seja um curso técnico, podes aprender praticamente tudo o que aprendes nas aulas pelos livros.

4. Aproveita a biblioteca! -  Se a tua faculdade não tiver uma biblioteca decente, vai a outra. As horas que eu perdi na biblioteca da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa..... E não era só sobre história que eu lia, também dá para umas boas leituras para os tempos livres. Não andes a comprar livros que nem maluco, ou a gastar dinheiro em fotocópias, vai à biblioteca! Faz uns apontamentos bonitos sobre o que leste e pronto.

5. Sê organizado. - Cliché não é? Mas é a verdade! Se eu tivesse sido mais organizada, como sou agora, teria tido muito boas notas. A arte de bem fazer apontamentos, cadernos organizados e os exames e testes todos apontados na agenda já é meio caminho andado!

Confesso que já apareci num teste sem saber que tinha teste. Safei-me nem sei como. E aquela aula que o professor falou daquilo importante para o exame? Não sei onde escrevi...ou então não percebo os gatafunhos! Pelo menos em letras se tiverem 70% apontamentos da aula e 30% estudo à parte já se safam.

Dica: Ponham as datas de entregas de trabalhos uma semana antes da data real e assim despacham o trabalho mais cedo!

2 comments:

  1. Aha a bela da faculdade... não fiz amigos para a vida, também. Fui praxada e praxei e no momento em que me pediram para fazer algo que ia contra a minha ideologia, recusei, ninguém me chateou por isso. Pedi até q n me escrevessem na cara e nos braços por sofrer de alergias de pele - treeeeeetaaaaaa - e ninguém me pintou! Tive amigos de circunstância, pessoas que nunca mais vi nem ouvi falar, nem me interessei em saber que é feito delas. Foram 5 anos, e essas pessoas só me fizeram sentido na minha vida durante esses cinco anos, eram relações com prazo de validade, digo eu. Pá, quem me dera ter sido organizada não só na faculdade mas em toda a minha vida estudantil. Cadernos em dia? Nunca. Apontamentos? Raros. Datas de testes e exames? Perguntar á colega. Notas razoáveis só pq até sou uma vaca mesmo muito inteligente e tinha uma memória quase fotográfica - gastei-a toda, parece-me. Se me tivesse esforçado minimamente acabava com umas notas brutais, mas sempre detestei estudar - e ODIAVA o meu curso...
    http://bloglairdutemps.blogspot.pt

    ReplyDelete
  2. Fiquei com bons amigos quando saí da faculdade, mesmo sabendo que mal pusesse o pé de fora, ia-me estar a marimbar pra muitos e, infelizmente muita gente fica deprimida porque não percebe que há relações que existem só porque passam muito tempo juntos. Eu tirei história da arte e compreendo muito bem esse sentimento de achar que não se aprende nada, especialmente nesta área, é preciso estar sempre com o nariz nos livros!

    ReplyDelete

Translate

ShareThis